Muitos torcedores fanáticos torcem o nariz quando seu time do coração apresenta um patrocinador no uniforme, que muitas vezes as cores da marca extrapolam o tamanho aceitável, isso quando as cores não conflitam com as tradicionais do clube. Mas na #Espanha, um clube conseguiu ultrapassar todos esses limites ao estampar um #Presunto cru em praticamente toda a frente do manto. Isso mesmo. Um presunto cru. E o mais inusitado é que isso o ajudou a reduzir em 75% suas dívidas.

O time personagem dessa ousada campanha de marketing é o modesto Guijuelo, da terceira divisão da Espanha. As camisas extravagantes chamaram a atenção do mundo do futebol na derrota por 4 a 1, para o #Atlético de Madrid, nesta terça-feira (20), em confronto válido pela Copa do Rei.

Publicidade
Publicidade

O jamón, como é chamado por lá, teve ainda sua versão fatiada estampada nas costas da camisa do time.

Lançada em agosto do ano passado, a inovação com o curioso patrocínio rendeu um dinheiro muito bom para a equipe. Na temporada passada o time fechou as contas no azul pela primeira vez desde 2008 e sua dívida caiu de 200 para 50 mil Euros. A primeira versão da camisa com essa ideia consistia em vários pedaços da peça cruas montadas em cima de um tecido branco, como se fossem peças de um quebra-cabeça. Para o jogo contra o time de Madrid, foi usada uma camisa verde com a peça inteira na frente e fatiada nas costas.

Um dos padrinhos da ideia, o presidente Jorge Hernández, comemora os resultados e diz que isso o ajudará a manter as contas em dia. A ideia do mandatário era criar um uniforme que chamasse a atenção (e pelo jeito conseguiu), além de homenagear o principal produto da cidade de Guijuelo: o presunto.

Publicidade

Lá são feitos os presuntos mais nobres da Espanha e conhecidos internacionalmente.

Aqui não

Mas nem sempre os patrocínios conseguem furar a tradição e um clube. Um dos exemplos mais clássicos no Brasil é o do Corinthians, que pelo menos em duas ocasiões, a patrocinadora teve que mudar as cores de seu logo por conta dele ser verde, o que remete ao grande rival Palmeiras. A primeira delas foi em 2002. Então patrocinado pela Pepsi, a empresa de bebidas lançou no mercado a Pepsi Twist, que nada mais era que o próprio refrigerante misturado com limão, e buscou usar os uniformes alvinegros. O desenho do logo continha a própria fruta, que teve sua cor modificada.

Em 2008, recém-rebaixado para a Série B, o Corinthians fechou o patrocínio com a Medial Saúde, cujo logo era verde. A solução? Mudar as cores para o preto.