Na tarde dessa segunda-feira, 5, a Commebol oficializou o pedido do Atlético Nacional e declarou a #Chapecoense como campeão da Copa Sul-Americana 2016. Horas após o acidente, o clube colombiano havia solicitado a organizadora do campeonato que entregasse o prêmio ao clube catarinense.

Com o título de campeã, a Chapecoense recebe também o prêmio em dinheiro do campeonato, o que ajuda o clube nesse momento difícil de pagar indenizações e obter novos jogadores para a temporada do ano que vem. O prêmio é de US$2 milhões e o time ganha o direito de participar da Recopa, o que garante mais US$1 milhão.

O que todo torcedor queria mesmo, era que isso fosse diferente, e ainda que ficassem como vices, estivessem todos vivos, mas por um motivo que nunca será possível entender ou pelo irá demorar muito para isso acontecer, os guerreiros que buscaram a realização desse sonho de trazer um título internacional para um clube de futebol do interior, recebem o prêmio de honra póstumo, por terem lutado por esse título com suas próprias vidas.

Publicidade
Publicidade

Dos atletas que viajaram para a Colômbia, apenas três sobreviveram, mas felizmente, estão todos fora de perigo. Alan e Jackson não usam mais aparelho para respirar e conversam normalmente com a família. Ambos já tiveram conhecimento que quase todos os colegas morreram. Neto está sedado para que seu corpo, que sofreu muitas lesões, possa descansar o máximo possível. Até terça-feira, 6, a sedação deve ser retirada e Neto poderá acordar e se comunicar com a família.

O jornalista Rafael, também melhorou e já consegue conversar com os familiares. Ele teve lesões nas costelas e por isso seu pulmão ainda não consegue se expandir completamente. Espera-se que até o final de semana, os quatro sobreviventes estejam bem melhor. Ximena e Erwin tiveram ferimentos no corpo, mas estão bem e não ficarão com sequelas físicas, apenas a triste lembrança daquela madrugada chuvosa.

Publicidade

Assim que todos estiverem completamente bem, os médicos brasileiros que estão na Colômbia, poderão trazê-los para o Brasil. #ForçaChape #Resenha Esportiva