De acordo com o jornalista Martín Fernandes, do GloboEsporte.com, a Conmebol vai declarar a Chapecoense como campeã da competição da copa Sul-Americana. Dessa forma a Chape estará garantida na fase de grupos da Libertadores do ano de 2017 e também na disputa da Recopa, título que vai decidir contra o Atlético Nacional, de Medellín.

Dois motivos que impedem o anúncio imediato:

1°: O primeiro é que a Conmebol não quer tratar publicamente o assunto, pois segundo a entidade não é o momento ainda para tratar de assuntos esportivos ou administrativos.

2°: O segundo é que ainda precisa resolver a burocracia necessária, que é submeter à decisão ao Conselho da Conmebol.

Publicidade
Publicidade

A entidade só voltará a se reunir no dia 21 de dezembro.

De acordo com a CBF e a #FIFA isso se trata de um fato consolidado, pois eles não acreditam que possa haver oposição a essa decisão.

O clube colombiano pediu publicamente que a Chapecoense seja consagrada a campeã do Sul-Americano de 2016

Depois de tomar ciência do trágico acidente que vitimou 71 pessoas, e deixou 6 feridos, a equipe do Atlético Nacional pediu publicamente que a Conmebol declarasse a #Chapecoense como a campeã da copa Sul-Americana.

O Atlético Nacional, atual campeão da Taça Libertadores, é o time adversário da Chape na final da copa Sul-Americana. A Chapecoense viajava para Medellín para o primeiro duelo das finais, na última quarta-feira (30). A iniciativa de consagrar a Chapecoense como a campeã do Sul-Americano partiu do próprio clube Colombiano.

Publicidade

Nota do Atlético Nacional de Medellín

"Depois de estar muito preocupado pela parte humana, pensamos no aspecto competitivo e queremos publicar esse comunicado no qual o Atlético Nacional pede para a Conmebol que o título da Copa Sul-Americana seja entregue à Associação Chapecoense de #Futebol como louro honorário pela sua grande perda e em homenagem póstuma às vítimas do fatal acidente que deixa o nosso esporte de luto. Da nossa parte, e para sempre, a Chapecoense é a campeã da Copa Sul-Americana", dizia parte do texto declarado pelo Atlético Nacional de Medellín.