Uma reportagem exibida pela TV Globo revelou que o zagueiro #Neto, um dos seis sobreviventes com o avião da Chapecoense, no dia 29 passado, em Medellín, diz não se lembrar do acidente e questiona os médicos como foi a partida contra o Atlético Nacional, válida pela decisão a Copa Sul-Americana e o que lhe teria causado tantos ferimentos.

De acordo com Carlos Mendonça, um dos médicos da #Chapecoense, ainda não há autorização para contar ao jogador sobre tudo que aconteceu por questões psicológicas. Eles querem evitar um choque emocional que prejudicaria a recuperação do atleta.

Ainda internado na UTI, Neto não respira mais com auxílio de aparelhos, mas ainda depende de cuidados especiais.

Publicidade
Publicidade

Por conta de uma infecção pulmonar, ele precisou ficar por nove dias com respiração mecânica.

Jornalista grava vídeo

Outro sobrevivente da tragédia, o jornalista Rafael Henzel gravou um vídeo agradecendo o apoio que vem recebendo de colombianos e brasileiros. “Décimo terceiro dia de internação, estamos firmes e fortes na recuperação. Quero fazer um agradecimento ao povo colombiano que nos deu uma estrutura muito forte, mas a solidariedade brotou no coração de todo mundo e estamos quase indo para casa”, disse o jornalista que já está em um quarto.

Também segue internado no hospital da #Colômbia o goleiro Jackson Follmann, que tinha uma cirurgia programada para parte de amputação da perna, mas que posteriormente foi descartada pelos médicos. Já o lateral-esquerdo Alan Ruschel já se encontra em um quarto comum e está se recuperando de uma infecção urinária.

Publicidade

Neste domingo (11), começam os trabalhos para transportar os pacientes de volta para o Brasil. A ordem de partida vai depender da particularidade de cada aeronave disponível.

Novo técnico

Aos poucos a Chapecoense vai se reconstruindo e montando o elenco para a próxima temporada. Nesta sexta-feira (9), foi apresentado o técnico Vagner Mancini. O novo comandante se disse feliz em dar continuidade ao trabalho feito pelo amigo Caio Júnior e que 2017 será um ano de muito trabalho, com várias competições pela frente.