Fora da Libertadores 2017 e terminando o Brasileirão em 7º lugar, com 55 pontos, o #Corinthians poderá ter novo comandante para a próxima temporada já que Oswaldo de Oliveira, com pífios 37% de aproveitamento como técnico do alvinegro, não deverá permanecer à frente do elenco, dois meses depois de ser contratado.

A ruína de Oliveira é praticamente certa e sua "cova" vem sendo cavada por aliados do presidente Roberto de Andrade, tanto conselheiros quanto diretores.

Para a vaga, os contrários à permanência de Oswaldo no comando técnico do Todo Poderoso Timão querem Guto Ferreira que, atualmente, dirige o Bahia e levou o time à série A do Campeonato Brasileiro.

Publicidade
Publicidade

Ferreira não foi oficialmente contatado mas tanto ele quanto os dirigentes do Bahia já tomaram conhecimento de que seu nome está sendo cogitado nos bastidores do Parque São Jorge. Ele está em viagem à Europa onde realiza aperfeiçoamento profissional acompanhando os times do Hoffeinheim e Stuttgart.

Guto foi um dos nomes que o técnico Tite apontou à diretoria do time de Parque São Jorge para ficar com a vaga que ele deixou ao assumir o comando da Seleção Brasileira. O outro citado foi Roger Machado, contratado recentemente pelo Atlético-MG após a demissão de Marcelo Oliveira.

Embora tenha garantido Oswaldo de Oliveira à frente do Sport Club Corinthians Paulista para, pelo menos, o início da temporada 2017, desconsiderando os resultados ruins do time no fim do Brasileirão, Andrade, agora, se vê pressionado pois poucos são os que compartilham desta decisão.

Publicidade

O cenário na cúpula do Corinthians é o de "nós avisamos", uma vez que o nome de Oswaldo de Oliveira foi preterido pela maioria dos conselheiros e dirigentes quando da oportunidade do anúncio de sua contratação.

A maior dificuldade do treinador é a adaptação com os métodos e a forma de trabalho implantada no time antes de sua chegada e que, claramente, geraram bons resultados ao então time comandado por Tite.

Outro ponto que atrapalha a continuidade do técnico é o relacionamento não muito amistoso que ele tem com os jogadores que já reclamaram dos seus treinamentos extensos e também o criticaram por não ter assumido parcela de culpa pela não classificação do grupo à Libertadores 2017.

Vanderlei Luxemburgo também é uma alternativa já que ele próprio se ofereceu, há alguns meses, para voltar a treinar o Timão.

No mercado poucas opções estão disponíveis: Dorival Júnior não deixará o Santos; Eduardo Baptista deve ser mesmo o próximo treinador do Palmeiras e Roger Machado assumiu a vaga deixada por Marcelo Oliveira. Este último ainda está sem time mas não tem perfil para assumir o Timão. #Mercado da bola #PaixãoPorFutebol