A direção corinthiana acertou nesta quinta-feira (15) a demissão do treinador Osvaldo de Oliveira. Ele chegou para levantar o time e classificar a equipe para a Libertadores, mas isso não aconteceu, os resultados não vieram e a equipe vai ficar de fora da competição continental. Agora, a equipe procura um novo treinador o mais rápido possível, dessa forma, o planejamento de 2017 não será atrasado.

Muitos nomes surgiram até o momento, como o de Vanderlei Luxemburgo, Marcelo Oliveira e Guto Ferreira, atual treinador do Bahia, e responsável pelo acesso da equipe nordestina a elite do #Futebol brasileiro.

O nome de Guto era o preferido por alguns dirigentes, mas, nessa sexta-feira, o o diretor de futebol do #Corinthians, Flávio Adauto, negou que o treinador esteja na mira do Corinthians.

Publicidade
Publicidade

Segundo Flávio, o Corinthians nunca contatou Guto Ferreira sobre uma possível negociação.

Ainda de acordo com Adauto, o clube ainda não conversou com nenhum outro treinador.

Com Guto Ferreira descartado, outros nomes podem ser anunciados em breve. Luxemburgo é um nome forte dentro do Corinthians, ele é defendido por muitos dirigentes, mas, é rejeitado por parte dos torcedores.

Marcelo Oliveira é um treinador que está livre no mercado há pouco tempo, ele vem de uma final com o Atlético Mineiro, mas por conta da derrota em casa, contra o Grêmio, acabou demitido. Marcelo vem de uma sequência de bons trabalhos, no Palmeiras, ele conseguiu conquistar a Copa do #Brasil 2015.

O Corinthians vem de uma sequência de escolhas erradas para o comando da equipe. Logo após a saída de Tite, o clube contratou o técnico Cristóvão Borges, que depois do Vasco, não conseguiu fazer nenhum trabalho no mesmo nível.

Publicidade

Logo o treinador foi demitido do comando da equipe.

Logo após a sua saída, o técnico Fábio Carille, assumiu o comando da equipe. Ele não conseguiu emplacar, mas o seu estilo de jogo, mais parecido com o de Tite, agradou a torcida.

Os números de Osvaldo no Corinthians foram péssimos, somente 37% de aproveitamento. Ele ainda foi o técnico na derrota por 4 a 0 sobre o São Paulo, no Morumbi.