Campeão brasileiro pelo #Santos, em 2002 e 2004, e com passagens por #Milan, Paris Saint Germain e Chelsea, o zagueiro Alex decidiu pendurar as chuteiras aos 34 anos de idade. A decisão foi tomada após o agora ex-jogador, que era alvo do Peixe, decidiu encerrar a carreira ao saber que teria que se submeter a uma nova cirurgia no joelho direito.

Sem clube desde o meio do ano, quando deixou o Milan, Alex estava fazendo tratamento no CT Rei Pelé, em Santos. Mas decidiu parar de jogar futebol ao saber que, ao passar por um novo procedimento cirúrgico, teria que ficar mais nove meses afastado. Em agosto, o zagueiro chegou a fechar com o Porto de Portugal, mas acabou reprovado nos exames médicos.

Publicidade
Publicidade

A carreira

Alex Rodrigo Dias da Costa, o Alex, iniciou a carreira nas categorias de base do Juventus. Em 2001, foi levado para o Santos pelo então técnico Émerson Leão. No Peixe, conquistou, ao lado de Robinho, Diego e Léo, o título do Campeonato Brasileiro, o que credenciou o time a jogar a Taça #Libertadores da América do ano seguinte, onde o time paulista acabou sendo vice-campeão. Em 2004, foi novamente campeão brasileiro pelo alvinegro.

Em 2005, o jogador foi negociado com o Chelsea da Inglaterra, mas devido a problemas com seu visto, acabou sendo emprestado por 2 anos ao PSV da Holanda, onde obteve três títulos nacionais. Ficou no clube londrino até 2012, onde foi campeão da Premier League e da Copa da Inglaterra. Em 2010, quando vivia grande fase, uma lesão lhe tirou a oportunidade de disputar a Copa do Mundo na África do Sul.

Publicidade

Depois de perder espaço nos Blues, o brasileiro foi para a França defender as cores do Paris Saint Germain em janeiro de 2012. Um gos grandes momentos do jogador no time foi na Supercopa da França e 2013, a qual fez o gol do título, contra o Bordeaux, aos 49 minutos do segundo tempo. Chegou ao Milan no meio de 2014 onde em duas temporadas fez 48 partidas e marcou 4 gols.

Pela Seleção Brasileira possui 17 convocações e esteve no grupo campeão da Copa América de 2007.