Recuperando-se de uma séria lesão no joelho, Dario Conca está perto de acertar o seu ingresso no #Flamengo. Nesta segunda, em entrevista concedida ao Net Flu, Abel Braga questionou a possível escolha do atleta. Para o técnico do Fluminense, o meia argentino tem a liberdade de escolher onde quer trabalhar, mas deveria ter sido mais grato a tudo o que a equipe das Laranjeiras fez pela sua carreira.

"Acho que o Conca é um ídolo, saiu do país, e tinha de fazer isso, para fazer a independência dele. Ele fez por onde. Mas tem de saber que a grande porta que se abriu não foi no país dele, na Argentina, mas no Brasil, no Rio de Janeiro e no #Fluminense.

Publicidade
Publicidade

Quem foi o Conca antes do Fluminense?", disse Abel, complementando.

"O torcedor é passional, mas acho que o atleta, nesse momento, também tem de ser passional. Poxa, será que ele terá essa idolatria no rival que teria aqui? Se fosse realmente grato ao Fluminense, teria de voltar", resumiu.

Com 33 anos, Conca foi revelado pelo River Plate e, em seu país natal, ainda defendeu o Rosario Central e o Tigres. Também vestiu as camisas do Universidad Católica (Chile) e do Vasco, mas, sem qualquer dúvidas, seus grandes momentos na carreira aconteceram no Fluminense, onde teve duas passagens. Na primeira, obteve o vice da Taça Libertadores de 2008 e, jogando todas as 38 rodadas, levou o time carioca à conquista do Campeonato Brasileiro de 2010. Depois de quatro temporadas no Guanzhou Evergrade, da China, voltou ao Tricolor no final de 2013, permanecendo até o início de 2015, quando se aventurou novamente no futebol chinês, dessa vez no Shanghai SIPG.

Publicidade

Caso acerte, Dario Conca seria emprestado ao Flamengo por um ano. Submetido, recentemente, a um procedimento cirúrgico, ele só teria condições de jogo a partir de maio do ano que vem. Como de praxe, a diretoria rubro-negra não comenta sobre a possibilidade de o negócio acontecer.

Enquanto vê a chance de ver um ídolo defender o seu maior rival, o Fluminense, também em silêncio, segue buscando se reforçar. De acordo com o presidente eleito Pedro Abad, que toma posse na terça, às 20h (de Brasília), na sede das Laranjeiras, o Tricolor fará de três a cinco contratações antes do início da próxima temporada. #PaixãoPorFutebol