As especulações no mercado da bola começaram a todo vapor e irão aumentar ainda mais com o término do Campeonato Brasileiro. Nesta semana, Daniel Peredo, que é jornalista da rádio Capital, confirmou uma informação de que o veterano Farfán poderia vestir a camisa do #Corinthians em 2017.

É importante ressaltar que, neste momento, o jogador conversa com o Flamengo, que há tempos tenta uma possível #contratação. O Rubro-Negro tem Paolo Guerrero como carta na manga para ajudar na transferência, uma vez que ambos são amigos da seleção peruana e se conhecem há muito tempo.

Situação

Aos 32 anos, Jefferson Farfán está sem clube e o Brasil seria uma excelente saída para o jogador.

Publicidade
Publicidade

Além do clube paulista e do carioca, o Cruzeiro poderia ser o destino. A Raposa tem como uma de suas prioridades a contratação de um atacante, mas não fará loucuras financeiras para reforçar o grupo. Nenhuma das equipes citadas comentaram sobre tal jogador por enquanto. As diretorias pregam o silêncio sobre as negociações.

Nas próximas semanas, Farfán e seu empresário devem desembarcar no Brasil para ouvir uma proposta do Flamengo. Dependendo da conversa, o Rubro-Negro pode sair na frente. O Corinthians ainda busca um outro atacante para a próxima temporada. Uma vaga na Libertadores poderia intensificar ainda mais a procura por um atleta da posição. Até o momento, Jô foi contratado no setor ofensivo e aguarda a chegada de mais um companheiro.

Livre no Mercado

Vale ressaltar que a concorrência por Farfán não ficará restrita apenas ao futebol brasileiro.

Publicidade

Recentemente seu nome foi sondado no Sevilla, da Espanha, que hoje é comandado pelo técnico Jorge Sampaoli. Na Europa, o atacante jogou no PSV, da Holanda, além do Schalke 04, clube alemão.

Sua última equipe foi o Al Jazira, dos Emirados Árabes Unidos. Em outubro deste ano ele ficou livre no mercado para assinar com qualquer outro time. No Peru, onde vestiu a camisa 10 de sua seleção, Farfán defendeu as cores do Allianza Lima, onde conquistou dois campeonato peruanos. Ele é considerado ídolo pela torcida.