No encerramento do Globo #Esporte deste domingo, dia 4 de dezembro, foi realizada uma homenagem às vítimas do voo que levava jogadores, jornalistas e equipe técnica do time da Chapecoense. Os apresentadores, ao mencionarem os companheiros de redação vítimas do acidente, choraram.

A homenagem contou com a participação da jornalista Glenda Kozlowski, que visitou a redação do Globo Esporte, recordando os jornalistas falecidos. Foram homenageados: o cinegrafista que integrava a equipe do programa global Planeta Extremo, Ari Júnior, que tinha 48 anos de idade. O repórter Guilherme Marques, que neste ano participou da cobertura dos Jogos Olímpicos e o repórter do GloboEsporte.com, Laion Espíndola.

Publicidade
Publicidade

Toda a equipe do Programa do Globo Esporte, muito emocionada, participou. Ao retornar aos apresentadores Flávio Canto e Fernanda Gentil, ambos estavam chorando e ficaram alguns segundos sem palavras. “O programa mais difícil que a gente já fez, com certeza, só nos resta se abraçar e desejar força para a família dessas pessoas, para os amigos, parentes. A gente tem que rezar, seja lá qual o rosto do seu Deus, ele tem que ter corpo”, afirmou a apresentadora Fernanda Gentil.

Chegada ao Brasil

Neste sábado, dia 3 de dezembro, os corpos das vítimas da delegação da #Chapecoense chegaram à Santa Catarina. Ao chegar à cidade de Chapecó, os corpos foram recebidos por familiares e autoridades locais, entre elas o presidente do Brasil, Michel Temer.

Os corpos foram transportados pelo Corpo de Bombeiros da cidade até a Arena Condá, sede do time.

Publicidade

A primeira hora do velório coletivo foi reservada apenas para familiares e amigos. Em seguida, o estádio foi aberto ao público. Mais de 20 mil pessoas passaram pelo local. Entre os visitantes, estavam curiosos, torcedores, membros de torcidas organizadas de outros times, etc. Todo o dia foi marcado por muita emoção e homenagens de todos que passaram pela Arena Condá.

Na sexta-feira, muitos voluntários e torcedores foram até a Arena Condá para prestar apoio ao time. A torcida jovem limpou o estádio para esperar os visitantes deste sábado. Uma chapecoense que falava inglês se colocou à disposição para ser intérprete do time para conversar com os veículos de comunicação estrangeiros que entraram em contato para saber informações sobre o time.

O acidente

O avião que levava o time brasileiro da Chapecoense caiu na madrugada da última segunda-feira, dia 28, quando estava prestes a chegar à cidade colombiana de Medellín, onde na quarta-feira disputaria a final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional. Sobreviveram ao acidente apenas 6 pessoas, entre jogadores, tripulação e jornalistas. A suspeita é de pane seca. #Tragédia