Que a filha do técnico do Grêmio, Renato Gaúcho, gosta de aparecer todo mundo já sabe. O técnico até tenta ajudar a filha a ser mais ''famosinha'', mas isso tem rendido bastante prejuízo ao clube do Rio Grande do Sul. Essa não foi a primeira vez que ela invadiu o campo para comemorar junto com o time, na semifinal ela havia feito o mesmo. Claro que na primeira gracinha da moça os torcedores a hostilizaram nas redes sociais, e dessa vez não foi diferente.

De acordo com o técnico Renato Gaúcho, a filha tinha autorização e estava usando o crachá no momento que entrou em campo. Mas o Supremo Tribunal de Justiça Desportiva não quis nem saber e puniu o clube.

Publicidade
Publicidade

A punição foi uma multa de nada mais nada menos que 60,8 mil reais, pela invasão de campo de Carol Portaluppi na Arena Grêmio onde o time jogou contra o #Atlético-MG.

Ainda pra completar, o advogado do Grêmio, Marcelo Mendes, está pedindo a desclassificação para o artigo 191. Ele alega que o time se atrasou para chegar ao estádio por causa do trânsito. Isso porque além da punição por causa da gracinha da filha do técnico eles também correm o risco de serem punidos pelo atraso.

Ainda pra fechar com chave de ouro, a partida teve até briga. O zagueiro Erazo foi julgado por agressão. O arbitro Luiz Flávio relatou na súmula da partida uma ''luta corporal'' de Erazo com Kannemann. Foi considerado que o atleticano agrediu sim o gremista e, por isso, aplicou um gancho de quatro partidas. Quanto a Kannemann, foi considerado que o argentino apenas tentou se livrar do rival e ele foi absolvido.

Publicidade

O advogado Lucas Ottoni tentou argumentar, mas sem sucesso. Ele disse que a jogada foi pênalti e Erazo segurou Kannemann para evitar o ''pior''. De acordo com Lucas, na sequência do lance eles caíram e se embolaram. Ele também disse que toda hora tem esse embola embola e que na continuação eles se agarraram e caíram juntos. Lucas diz que não vê agressão física nisso.

''Talvez o Erazo tenha exagerado segurando o adversário, mas deveriam descaracterizar a agressão. Já que deveriam levar em conta o pênalti sofrido por ele'' finalizou Lucas Ottoni sem sucesso. #Polêmica #Futebol #Atlético Mineiro