O retorno das atividades do futebol brasileiro depois da tragédia aérea com a Chapecoense, não poderia ser melhor: belas #homenagens, gols, um golaço e título.

Muitos temiam pelo 1 minuto de silêncio que seria feito na Arena #Grêmio em homenagem às vítimas do vôo da Lamia que matou 71 pessoas. Isso porque a torcida brasileira não tem costume de respeitar tal ato. Pois dessa vez foi diferente. Bem diferente!

Jogadores dos dois times se misturaram, se abraçaram e se juntaram a jornalistas no meio de campo para a bela homenagem. Silêncio absoluto nas arquibancadas e a marcha fúnebre tocada diante de muita emoção de todos. Foi lindo.

Publicidade
Publicidade

Em relação à partida, sua qualidade em si não foi lá essas coisas, mas Grêmio e Atlético-MG fizeram um jogo movimentado que deu o pentacampeonato da Copa do Brasil aos gaúchos. A partida terminou 1 a 1 como gols de Miller Bolaños e Cazares que viu o goleiro gremista adiantado e fez o gol mais bonito do ano por aqui, chutando do meio do campo.

Curioso é que num momento em que nos encantamos com nossos "hermanos" colombianos, por tudo que fizeram e continuam fazendo em relação à #Chapecoense, uma final brasileira foi decidida com dois gols de equatorianos, o que aumenta ainda mais os laços com nossos vizinhos sul-americanos.

Enquanto a bola rolava em Porto Alegre, em outra cidade do sul, Curitiba, mais uma grande homenagem à Chapecoense: dessa vez no estádio Couto Pereira, onde o time catarinense estaria decidindo a Copa Sul-Americana, contra o Atlético Nacional.

Publicidade

Estádio lotado, choro, emoção e tudo que se tem direito e se viu nas diversas homenagens pelo mundo.

Não teve o jogo, mas é como se o título da Chapecoense estivesse sendo sacramentado ali. Como poderia ser, se a tragédia não tivesse ocorrido. Jogadores poderiam estar erguendo o troféu inédito e dando a primeira volta olímpica da história do clube. Não aconteceu na realidade mas aconteceu no imaginário de muitos.

E para finalizar a quarta-feira de futebol, o Atlético Nacional de Medellín foi a Bogotá, com seu time sub-19, e entrou em campo pela semifinal do Campeonato Colombiano empatando com o Santa Fé por 1 a 1. O jogo de volta é domingo.

E assim foi o dia de futebol dos campeões. O Grêmio, um campeão merecido da Copa do Brasil pela quinta vez, a nossa Chape, que é a campeã da Sul-Americana e poderia estar fazendo sua festa em Curitiba e o Atlético Nacional, que é o campeão mundial da solidariedade e do respeito.

Todos grandes campeões!