O craque do Manchester United, Zlatan Ibrahimovic, concedeu uma entrevista exclusiva à repórter Natalie Gedra, do canal ESPN Brasil, exibida nesta quinta-feira (29), no programa Bate-Bola Na Veia. Dentre vários assuntos abordados, o sueco falou quais dos Ronaldos na sua opinião era melhor. No final ele falou sobre a possibilidade de jogar no futebol brasileiro.

Em tom de reverência, #Ibra rasgou elogios a #ronaldo Fenômeno, que para ele foi o melhor. O jogador de 35 anos destacou que o brasileiro foi um exemplo do que é o futebol, lembrando a forma como driblava, corrida e marcava gols, afirmando ainda que o que ele fez ninguém mais fará.

Publicidade
Publicidade

“Jogador assim não é feito. Nasce assim. Isso não é fruto de treino, é natural”, analisou.

Quanto a #Ronaldinho Gaúcho, único dos três o qual foi companheiro de clube (no Milan), o jogador do Manchester disse que na época o brasileiro já não vivia seus melhores dias, mas adorava quando eles jogavam juntos. “Ele fazia todos parecerem crianças perto dele”, destacou.

Por fim, ele também falou sobre Cristiano Ronaldo, a quem se referiu como “o terceiro” (Ronaldo). Sem demostrar a mesma admiração que teve pelos anteriores, o artilheiro do United disse que ele é fruto de muito treino e não natural. Na entrevista, ainda foram abordados diversos outros assuntos. Ele falou sobre a briga pela artilharia na Premier League com Diego Costa e Alexis Sánchez. Ele não descartou a possibilidade de jogar no Brasil, lembrando que por onde passou conquistou títulos.

Publicidade

“Talvez eu deva jogar lá. Nunca se sabe”, disse.

Ibrahimovic deixou a seleção da Suécia após a Eurocopa deste ano. O craque, conhecido tanto pelos belos gols, quanto para as polêmicas declarações, iniciou sua carreira em 1999 no Malmö, de seu país natal. Dois anos depois se transferiu para o Ajax da Holanda, ante de ir para Itália, onde vestiu as camisas de Juventus e Internacionale. Jogou uma temporada no Barcelona, depois voltou para a Itália para defender o Milan e atuou nas últimas quatro temporadas pelo Paris Saint Germain. No meio deste ano se mudou para a Inglaterra onde se juntou ao elenco do Manchester.