Um Atlético Nacional animado pela torcida Brasil – Colômbia tentou nesta quarta a conquista de uma vaga na final do #Mundial de Clubes 2016. Mas contra o “azarão” e campeão japonês #Kashiwa Antlers, o time colombiano se perdeu numa partida em que, em muitos momentos, trocou a animação por afobação. A começar pelo minutos iniciais do primeiro tempo.

O Atlético entrou em campo amparado num estilo ofensivo e auxiliado pelo atacante Borja, enquanto se via e ouvia um Kashiwa virado para um lado defensivo e equilibrado. Mas o domínio de bola e de campo permitiu à equipe colombiana ter mais oportunidades em avançar e atacar, seja com Borja, Uribe, Mosquera ou Berrío.

Publicidade
Publicidade

E sobrou para a equipe japonesa se defender com o goleiro Sogahata, com a trave e a falta de pontaria dos atacantes Verdolagas.

Pontaria que fez falta para o Atlético Nacional quando, aos 26 do primeiro tempo, o jogo polemizou. Berrío se precipitou e derrubou Nishi num lance para um polêmico penal. A princípio ninguém viu. Mas o inédito recurso do arbitro de vídeo conferiu e contribuiu para a decisão do árbitro húngaro Viktor Kassai. Bola na cal. E o meio-campista japonês Doi concluiu o penal. Pro gol. Kashiwa 1 x 0.

Gol que não evitou o avanço ofensivo colombiano. Mas atrapalhou o emocional do time de Medellín. Sobrou chances criadas ao final do primeiro tempo. E continuou no segundo tempo. Atuação apática da equipe colombiana, também resultado da disciplina tática ofensiva e defensiva do Kashiwa Antlers.

Publicidade

Mesmo diante de tantas finalizações, o organizado time japonês aproveitou-se do momento afobado do lado colombiano para recuar e contra-atacar. E os Verdolagas de Medellín tentaram virar o placar com as entradas de Guerra e Dájome.

Mas se o Atlético colombiano não foi competente na conclusão de Dájome, chegou o Kashiwa Antlers eficiente na finalização de Endo. De calcanhar. 2 x 0 Kashiwa. Dois que viraram três aos 39 minutos do segundo tempo. Estava na área Suzuki para finalizar, selar e classificar a equipe japonesa para a final desta edição de Mundial de Clubes.

Kashiwa na final. Com grande chance de enfrentar um Real (Madrid). Mas não duvide de uma surpresa chamada América do México, na segunda semifinal a acontecer nesta quinta-feira (15) às 8h30 da manhã (horário de Brasília). #Atlético Nacional