O Liverpool venceu o clássico contra o Everton por 1 a 0, fora de casa, no encerramento da décima sétima rodada da Premier League. O resultado coloca o Liverpool na segunda posição isolada, com 37 pontos, seis a menos que o líder Chelsea. Já o Everton caiu para nono, com 28.

Em um jogo que Gareth Barry fez história ao ultrapassar Lampard para se tronar o segundo jogador com mais participações na Premier League, quem brilhou foi Sadio Mané. O senegalês marcou aos 49 minutos da etapa derradeira para manter os Reds vivos no retrovisor do Chelsea.

Primeiro tempo morno

O Everton começou pressionando o Liverpool e tentou manter a posse de bola no campo de ataque.

Publicidade
Publicidade

O ataque, porém, não surtia efeito e os cruzamentos na área não achavam ninguém. O primeiro chute veio só aos 22 minutos quando Barkley arriscou de fora da área sem perigo algum.

O Liverpool começou a equilibrar as ações no meio-campo e o jogo ficou ainda mais truncado. Wijnaldum chutou de longe aos 26 minutos, mas também não assustou a meta de Stekelenburg.

A grande jogada da primeira etapa veio aos 36 minutos. O Liverpool inverteu a jogada do lado esquerdo para o direito, Clyne cruzou rasteiro e Origi surgiu sozinho na área, mas isolou. Sem mais chances boas, o clássico foi zerado para o intervalo

Mané resolve no fim

No Everton, Gareth Barry entrou no lugar de McCarthy e se tornou o segundo jogador com mais jogos na #premier league, com 610. O volante fica atrás apenas de Ryan Giggs com 632, se isolando de Frank Lampard, que jogou 609 partidas.

Publicidade

Mas quem começou com tudo foi o Liverpool, aos 3 minutos, Milner acertou belo lançamento para Roberto Firmino. O brasileiro saiu livre na cara de Stekelenburg, mas o goleiro fechou o ângulo de defendeu com o rosto.

As coisas se complicaram ainda mais para o Everton aos 18 minutos, quando Joel Robles teve que substituir o goleiro Stekelenburg machucado. O jogo continuava morno como no primeiro tempo.

Os Reds começaram a controlar mais o jogo e quase abriram o placar aos 34 minutos. Firmino emendou de primeira no canto baixo após cobrança de escanteio, mas Robles fez grande defesa.

O jogo recebeu 8 minutos de acréscimo por conta da lesão de Stekelenburg. Aos 49, a pressão vermelha surtiu efeito. Sturridge, que havia entrado no lugar de Origi, chutou fraco de fora da área. A bola bateu na trave e Mané surgiu entre os zagueiros pra dar um toque e empurrar para o gol vazio.

O Liverpool ainda quase aumentou 52 minutos num contra-ataque. Firmino recebeu de Mané e chutou por baixo de Robles, mas Coleman deu um carrinho e desviou para escanteio. O Everton não teve forças de reação e jogo ficou mesmo 1 a 0 para os visitantes. #Futebol #Futebol Internacional