Perder nunca é fácil para quem constrói um nome e chega ao topo subindo os degraus de vitória em vitória na atividade a que se dedica. Mas, quando há um incentivo de US$ 3 milhões para participar de um trabalho, independentemente do resultado, a derrota é bem mais fácil de ser digerida.

Foi o que aconteceu na madrugada deste sábado (31), com a famosa lutadora de MMA Ronda Rousey. Ela perdeu para a baiana Amanda Nunes em um confronto que estava sendo esperado há muito tempo pelos fãs do esporte. Porém, o nocaute em apenas 48 segundos a que foi submetida foi menos “indigesto” em função de sua remuneração, que em reais corresponde a R$ 9,8 milhões.

Publicidade
Publicidade

O mais inusitado é que a brasileira, apesar de um desempenho bastante superior, faturou um valor cerca de 10 vezes menor que a adversária desbancada.

Segundo números divulgados pela ESPN, para Amanda Nunes a luta rendeu R$ 650 mil (US$ 100 mil pela participação e outros US$ 100 mil de prêmio pela conquista) que somados aos R$ 162 mil pela melhor performance da noite representam R$ 812 mil. É uma bela quantia. Entretanto, comparada com a da americana pode ser considerada modesta.

A loira que tentava reconquistar o cinturão já havia negociado a bolada somente por sua participação no UFC 207. Fazendo contas é possível dizer que é uma das mais altas proporções de remuneração por tempo de execução de um serviço. Isso porque dividindo os R$ 9,8 milhões pelos 48 segundos de luta, chega-se a impressionante cifra de R$ 200 mil por cada segundo de confronto.

Publicidade

A luta aconteceu na cidade norte-americana de Las Vegas. Em entrevista coletiva, a baiana, também chamada de Leoa, disse que acha que a americana deverá pensar em se aposentar. Ela já havia sofrido uma derrota na luta contra Holly Holm, em 2015.

Amanda interpretou que a loira já é milionária e deveria parar em vez de seguir se machucando. Disse que a adversária errou na estratégia ao investir na trocação com alguém que é superior no boxe. “Ela deveria ter levado a luta para o chão, pois tem um excelente judô”, disse a Leoa. #Crime #Casos de polícia