O Caso Héverton está encerrado. O procedimento aberto pelo Ministério Público de São Paulo, para apurar se a escalação irregular do jogador na partida contra o Grêmio, na última rodada do Campeonato Brasileiro de 2013, havia sido premeditada com o objetivo de prejudicar a Portuguesa ou beneficiar algum outro clube em troca de dinheiro foi arquivado sem apontar nenhum culpado.

Na ocasião o jogador entrou no segundo tempo na partida contra os gaúchos quando deveria cumprir mais um jogo de suspensão. Com isso, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (#STJD), puniu a #Portuguesa com a perda de quatro pontos, o que culminou em seu rebaixamento e o Fluminense acabou se beneficiando.

Publicidade
Publicidade

Segundo matéria publicada no site UOL Esporte, o promotor Roberto Senise Lisboa, que cuida do caso, não encontrou evidencias suficientes para prosseguir e decidiu por encerrar sua parte. O caso foi reenviado ao grupo de investigação e combate ao crime organizado do MP (GAECO), que já havia, em dezembro passado, encerrado a investigação sem nenhuma conclusão. O caso então foi mandado de volta ao promotor, mas como ele havia sido afastado do cargo, seguiu para a promotora Liliana Mercadante Mortari, que decretou o fim do caso em agosto.

O documento do MP diz que não houve provas suficientes para a ação de prática dolosa no intuito de beneficiar ou prejudicar uma agremiação. Ainda de acordo com o documento, as provas não indicam que funcionários dos clubes envolvidos ou terceiras pessoas tenham contribuído ou sendo coniventes com atos supostamente ilícitos.

Publicidade

De Barcelusa a quarta divisão

O Caso Héverton, como ficou conhecido foi o primeiro passo para uma queda meteórica da Portuguesa. Em 2011 o time comandado pelo técnico Jorginho e com grandes jogadores, como Edno, conquistou o título do Campeonato Brasileiro da Série B com uma irretocável campanha, com o título garantido com três rodadas de antecedência, o que lhe rendeu o apelido de Barcelusa, em referencia ao grande time do Barcelona.

Em 2012, fez campanha irregular na Série A, terminando na 16ª colocação, última a escapar da degola, com 45 pontos. No ano seguinte fez campanha melhor, ficando em uma boa 11ª posição com 49 pontos, mas punição lhe derrubou para o 17º posto.

A partir de então houve uma sucessão de quedas. Foi a última colocada da Série B em 2014 com apenas 4 vitórias. Em 2015, apesar de ter se mantido na terceira divisão, sofreu um novo rebaixamento, desta vez no Campeonato Paulista, que por muito pouco não foi parar na terceira divisão este ano, mas não teve a mesma sorte no Brasileiro, onde acabou caindo para a série D. Se não conseguir subir ou for campeã da Copa Paulista, a Lusa correrá o risco de ficar fora da competição nacional em 2018. #Brasileirão