De uma grande euforia para uma grande decepção. Essa é a montanha-russa vivida por Brock Osweiler num espaço de menos de um ano. Após ser substituído contra os Jaguars no último domingo e ver do banco sua equipe virar uma partida quase perdida, o QB dos Texans acaba de ser barrado para a Semana 16, contra o Cincinnati Bengals. Tom Savage assumirá o posto.

Osweiler chegou a Houston nesta temporada com um contrato polêmico. O quarterback, que vivia nas sombras de Peyton Manning em Denver, assinou um acordo de quatro anos num valor de 72 milhões de dólares, sendo 37M deles garantidos e outros 12M como prêmio de assinatura. Valor astronômico para um jogador que nunca tinha provado nada na NFL.

Publicidade
Publicidade

Passado promissor no Denver

Osweiler foi escolhido pelos Broncos na segunda rodada com a quinquagésima sétima escolha do Draft de 2012 da NFL. O QB nunca foi um cara que chamasse atenção na liga, porém, em 2015, as seguidas lesões de um Peyton Manning, em final de carreira, permitiram chances a Brock.

O garoto, em seu último ano de contrato, assumiu o posto de titular e liderou os Broncos em vitórias importantes na temporada regular, amparado, claro, pela melhor defesa da liga. Dentre elas, uma contra o New England Patriots, na prorrogação. Ao total, foram oito partidas com e seus números, foram 61,8% dos passes completados, 1967 jardas, 10 Touchdowns e 6 Interceptações.

Porém, Manning retornou ao time nos playoffs e mesmo com atuações bem ruins, o Denver venceu o Super Bowl e Peyton se aposentou na sequência.

Publicidade

Parecia encaminhado que Osweiler seria o titular no Colorado, porém o QB rejeitou a proposta de renovação e partiu para o Texas. Trevor Siemian, terceiro quarterback, tomou as rédeas dos Broncos.

Presente decepcionante no Houston

O contrato astronômico num QB considerado “ok” pela mídia, colocou ainda mais pressão em Brock. O fato é que seus números e atuações não estariam justificando nem se seu contrato valesse apenas metade do que vale.

Nos 14 jogos em 2016, Osweiler tem 59,6% de passes completados, 2704 jardas, 14 Touchdowns e 16 Interceptações. Estatísticas bem piores que as do ano passado. A gota d’água foram as duas interceptações no primeiro tempo contra os Jax, que culminou em sua saída do jogo.

Não bastasse Tom Savage, um QB com experiência quase nula, entrar e comandar a virada contra Jacksonville, Brock estará no banco no próximo jogo.

Publicidade

O técnico Bill O’Brien colocará Savage como titular contra os Bengals no sábado (24).

“Sinto como Savage nos dá uma chance melhor de vencer. Há muito o que melhorar, mas acho que ele lançou a bola muito bem ontem [...] Tenho muito respeito por Brock Osweiler. Ele tem feito tudo o que pedimos para ele. É apenas a natureza dos negócios”, disse Bill O’Brien em entrevista a NFL.

É impressionante o Houston Texans (8-6) entrar na Semana 16 botar no banco um QB que custa 70 milhões aos cofres em plena briga por playoffs contra Tennessee Titans (8-6) e Indianapolis Colts (7-7). Uma mudança brusca como esse na reta final de uma temporada não costuma dar em algo positivo numa liga como a NFL.

Resta saber se Brock retornará ao posto de quarterback titular na última semana da temporada, num duelo decisivo contra os Titans, no Tennessee. #Futebol Americano #NFL - National Football League