O #Corinthians agiu rápido e, poucas horas após anunciar que Fabio Carille será o #Treinador para a disputa do Campeonato Paulista, apresentou o treinador de forma oficialmente para a imprensa. Carille ganhou uma segunda chance no comando do Timão após nomes como os de Rueda, do Atlético Nacional, Guto Ferreira, do Bahia, e Vanderlei Luxemburgo, sem clube desde que deixou o futebol chinês, serem descartados.

Efetivado como treinador, Carille deve receber uma bonificação no salário no início do ano. Ele ainda deve ter Osmar Loss, técnico da base corintiana - que comandará os juniores na Copa São Paulo -, como auxiliar. A diretoria confirmou a possibilidade, mas vai definir apenas após as festas de final de ano.

Publicidade
Publicidade

O treinador, porém, já começa a trabalhar na procura por reforços.

"O Corinthians sempre deixou muito claro das outras vezes que eu era interino. Hoje, chegou a minha chance e quero agarrar com todas as forças. Pretendo ficar muito tempo no clube e posso garantir que a torcida vai ver uma equipe organizada e de muita entrega dentro de campo", afirmou o novo treinador.

"Traço uma linha de trabalho muito semelhante com a de Tite. Quero colocar no Corinthians o meu modo de ver, de pensar, ser um cara verdadeiro. O Rueda acrescentaria muito, mas hoje chegou minha chance. As coisas acontecem na hora certa. Chegou a vez de eu engatar na função de treinador", completou.

Na temporada passada, Carille chegou a assumir o comando do time em duas oportunidades. Primeiro, após a saída de Tite para a seleção brasileira e depois da queda de Cristóvão Borges - período que demorou para Oswaldo de Oliveira ser anunciado.

Publicidade

Foram quatro vitórias, um empate e três derrotas.

"O Carille tem os melhores números desde a saída do Tite. Sua efetivação foi bem recebida por todos dentro da diretoria. Era o melhor a ser feito. E pode ter certeza que trabalhará durante todo o Paulistão", disse o diretor de futebol do clube, Flávio Adauto.

Quando assumiu em 2009, Carille chegou a ser prometido pelo presidente Roberto de Andrade para ficar no comando do time até dezembro, o que acabou não acontecendo. #Apresentação