Uma #pesquisa inusitada revelou o pensamento dos jogadores de futebol das Séries A e B do Campeonato Brasileiro sobre qual companheiro de profissão é mais chato dentro das quatro linhas. Pelo segundo ano consecutivo, o zagueiro #Rodrigo, do #Vasco da Gama, ficou na ingrata primeira posição da lista, sendo votado por 15,25% dos entrevistados. Em 2015, ele ficou na mesma posição com 15,6%.

O volante Leandro Donizete aparece na segunda posição da lista com 14,4% dos votos. O jogador, que está trocando o Atlético-MG pelo Santos, foi eleito pela mesma pesquisa como o mais violento do futebol brasileiro.

Na sequência do ranking, o campeão brasileiro e capitão Dudu aparece em 3º colocado com 11,86% dos votos.

Publicidade
Publicidade

O palmeirense é seguido por Fred, do Atlético-MG, que recebeu 8,47% dos votos. Ricardo Oliveira, do Santos, aparece como 5º colocado, com 5,93% dos votos, seguido por Guerrero (Flamengo) e Kléber Gladiador (Coritiba), ambos com 4,23% dos votos, empatados na 6ª colocação. Fechando a lista, o zagueiro Lugano (São Paulo) ficou com 2,54% dos votos na 8ª posição.

Outros jogadores que ficaram fora do top 8 somaram 16,15% dos votos dos companheiros. Por outro lado, 16,94% dos jogadores consultados na pesquisa, optaram por não responder essa questão.

A orientação do UOL Esportes para auxiliar na eleição do jogador mais chato é levar em consideração o 'estilo de marcador implacável, que não hesita em desestabilizar o adversário que passa na sua frente'.

Sobre o Pesquisão UOL

Anualmente, o site UOL Esportes ouve jogadores de diversos clubes para que eles dêem suas opiniões sobre diversos pontos, principalmente referente ao futebol brasileiro.

Publicidade

Em sua quinta edição no ano de 2016, o Pesquisão ouviu 118 atletas, dos seguintes clubes: Botafogo, Flamengo, Fluminense, Vasco da Gama, Corinthians, Palmeiras, Santos, São Paulo, Atlético-MG, Cruzeiro, Grêmio, Internacional e Coritiba. Todos responderam anonimamente 22 questões sobre assuntos do âmbito esportivo, machismo, tolerância sexual e televisão.