A espera foi longa, mas enfim o #Brasil conseguiu conquistar a medalha de ouro nas Olimpíadas. No #Futebol, esse foi um dos fatos mais marcantes da temporada de 2016, já que quebrou um tabu inédito e deu pela primeira vez a possibilidade do país subir no lugar mais alto do pódio.

Mas a medalha não veio sem sofrimento. Nos primeiros jogos, o time de Rogério Micale decepcionou e gerou dúvidas após os empates contra África do Sul e Iraque. A partir do terceiro jogo, os brasileiros deslancharam, venceram a Dinamarca e cresceram na competição. Na final, Neymar foi decisivo ao converter o pênalti derradeiro diante da Alemanha.

Publicidade
Publicidade

Além do título olímpico, a chegada de Tite no comando da seleção brasileira marcou a temporada de 2016. Dunga, o antecessor, vinha acumulando maus resultados como o sexto lugar nas Eliminatórias e a eliminação na primeira fase da Copa América Centenário. Em junho, #Tite aceitou o convite da CBF.

Com o ex-técnico do Corinthians no comando, o Brasil voltou a obter bons resultados. Com Tite na casamata, o 100% de aproveitamento fez o time brasileiro pular do sexto lugar para o primeiro na tabela das Eliminatórias, ficando a um passo da classificação ao Mundial da Rússia em 2018, o que fatalmente ocorrerá no ano que vem.