O presidente do #Palmeiras, Paulo Nobre, em entrevista à Rádio Transamérica, de São Paulo, nesta quinta-feira (8), disse concordar com o presidente do Corinthians, Roberto de Andrade, sobre a decisão de não alterar as cores da camisa do time para homenagear a Chapecoense, em razão da tragédia com a queda do avião na Colômbia, ocorrida no dia 29 de novembro.

“Nenhuma homenagem deve transgredir a história”, afirmou Paulo Nobre, um dos símbolos da nova fase vitoriosa do Verdão, que se sagrou campeão brasileiro antecipadamente em 27 de novembro, justamente após vencer a Chapecoense. Foi a última apresentação do time catarinense antes do desastre aéreo.

Publicidade
Publicidade

A resposta do empresário veio após ser questionado a respeito da atitude do líder do time rival, de negar o uso do uniforme na cor verde durante o próximo jogo, no domingo, dia 10 de dezembro, última rodada do campeonato brasileiro.

A ideia de o #Corinthians jogar de verde surgiu como uma possível homenagem à Chapecoense, que tem a cor em seu brasão e uniforme principal, mas foi descartada pelo presidente do Timão justamente por ser a mesma cor do Palmeiras, o maior rival do clube do Parque São Jorge. O posicionamento foi definido após relevante pressão de boa parte dos conselheiros e torcedores do alvinegro da capital paulista.

Ao ser perguntado se o Palmeiras jogaria de preto, em referência à cor símbolo de luto mas que também identifica o rival Corinthians, o presidente do Palmeiras afirmou que existiam outras maneiras de se solidarizar com a Chape.

Publicidade

“Se uma eventual homenagem se torna polêmica, já perdeu sua razão de ser”, ressaltou Paulo Nobre.

O diretor de Marketing do clube alvinegro, Gustavo Herbetta, declarou à Rádio Energia 97 FM, também na tarde de hoje, que há outras formas mais criativas de homenagear a Chapecoense. A decisão do Timão foi colocar, no lugar do nome do patrocinador máster da camisa, os números da agência e conta corrente do clube catarinense, sugerindo aos torcedores que contribuam financeiramente para reconstruir a Chape. #ForçaChape