Desde a noite de segunda-feira, momento do trágico #Acidente que envolveu a delegação da #Chapecoense em Medellín, o povo colombiano vem impressionando pelas demonstrações de auxílio, afeto e solidariedade. Na quarta, data em que ocorreria a partida de ida da final da Sul-Americana entre Nacional e Chapecoense, mais de 40 mil pessoas foram ao estádio Atanasio Girardot não para assistir futebol, mas para prestar condolências as vítimas da tragédia.

Para o Atlético Nacional, que seria o rival da Chape na decisão do torneio, as homenagens seguirão. Vale lembrar que partiu do clube a ideia de dar o título da Sul-Americana à Chapecoense, algo que deve ser confirmado oficialmente nos próximos dias pelo Conmebol.

Publicidade
Publicidade

Agora, os colombianos falam em vencer o Mundial de Clubes e dedicar ao time catarinense. Campeão da Libertadores, o Nacional se prepara para a disputa no Japão.

"Disse aos meus jogadores que a melhor homenagem que podemos fazer à Chapecoense é disputando um Mundial digno. Quem sabe chegar a uma grande final. Tomara que cheguemos. Que Deus nos permite oferecer esse título aos nossos companheiros do Brasil. Esta final que não fizemos contra eles, por um erro e uma negligência absurda, vamos dedicar ao povo e às famílias. Espero que a gente faça uma boa viagem ao Japão e um bom campeonato", disse #Reinaldo Rueda, técnico do Nacional, em entrevista à Rádio Gaúcha.

Por ter vencido a Libertadores no primeiro semestre, o Atlético Nacional conquistou o direito de disputar o Mundial de Clubes no final do ano, torneio sempre muito objetivado pelos clubes brasileiros, que tiveram como último representante campeão o Corinthians, de Tite, no ano de 2012.

Publicidade

Os colombianos farão sua estreia na competição no próximo dia 14, contra um adversário ainda a ser definido pelo chaveamento do torneio. Caso avance, a final poderá ser contra o estrelado time do Real Madrid, do técnico Zinedine Zidane, que venceu a última edição da Champions League e também adquiriu o direito de disputar a competição no Japão.