Para enfrentar o atual campeão da Liga dos Campeões da Europa na segunda semifinal do Mundial de Clubes de 2016, o #América do México tratou de surpreender com um início de jogo no Estádio de Yokohama em alta concentração e marcação. Sem e com espaços para erros e acertos de passes vindos do meio-campo de William a Sambueza (saudades dele, torcida do Flamengo?) e das investidas pelo lado esquerdo do campo de Ibarra para o ofensivo e não tão defensivo Marcelo. E Navas e a falta de pontaria do time mexicano teve que aparecer em certas ocasiões para defender a meta madrilenha. Sim, o #Real Madrid teria uma certa dificuldade na partida.

Dificuldade que não correspondeu a ansiedade para atrapalhar o estilo de jogo madrilenho.

Publicidade
Publicidade

Estilo que começou a ficar em evidência quando a dupla de meio-campistas Modric e Kroos apareceu em campo e no jogo.

O domínio meio-campista do Real Madrid permitiu a equipe espanhola uma melhor participação e aparição do ataque formado por Cristiano Ronaldo, Lucas Vásquez e Benzema. Seja na cabeçada na trave de Ronaldo ou na jogada pelo lado de Vásquez. Ou na finalização precisa de Benzema para o encontro com as redes. Com a colaboração do passe de Modric. 1 x 0 Real, ao 46 do primeiro tempo.

E para o segundo tempo, o nível de dificuldade diminuiu. E o espaço para o Real Madrid atacar surgiu. Só não surgiu o gol, ou os gols, porque a competência merengue em passar a bola não aparecia na hora de finalizar coma bola. Que o diga Cristiano Ronaldo e as chances perdidas da cabeça aos pés pelo jogador português.

Publicidade

Sorte madrilenha do América mexicano sofrer de lentidão na parte meio-campista e de falta de “ação” quando vai para o lado dos atacantes.

Até por conta da falta de atacar, o América tentou mudar o jogo com as entradas de Arroyo e Quintero para melhorar as jogadas pelos lados na hora do ataque. Mas quem chegou ao ataque foi o Real Madrid. Não goleou, mas marcou o segundo gol. Finalmente Cristiano Ronaldo. O auxílio do árbitro de vídeo quase impediu. Mas no fim o juiz conferiu e confirmou o passe de James Rodriguez e o toque de Ronaldo na saída do goleiro do time mexicano. Ao final do jogo, 2 x 0 Real.

Real próximo do título do Mundial de Clubes 2016. Mas ainda tem o Kashiwa na final. Neste domingo (18 de novembro) em Yokohama, às 08h30. #Mundial de Clubes 2016