Em clima biográfico retrataremos a Seleção de 82. Não de hoje vista como uma das maiores Seleções Brasileiras já existente na história. Porém, sem título. Um Brasil caracterizado pelo toque de bola e conceitos que inspirariam muitos outros times - Barcelona de Guardiola é um deles). Um elenco que contava com Valdir Peres, Leandro, Oscar, Luizinho, Toninho Cerezo, Júnior, Paulo Isidoro, Sócrates, Serginho, Zico, Éder, Paulo Sérgio, Edevaldo, Juninho, Falcão, Edinho, Pedrinho, Batista, Reneto Frederico, Roberto Dinamite, Dirceu e Carlos, tendo como treinador o mestre Telê Santana.

Pois bem, sem maiores delongas, mostraremos os detalhes de todos os jogos da Seleção na Copa de 82.

Publicidade
Publicidade

De um primeiro jogo marcado pela ansiedade e a evolução já vista no segundo jogo, até o confronto contra a Itália de Paulo Rossi. Confira abaixo:

BRA x URSS | Jogo 1

A estréia da #Seleção Brasileira diante dos soviéticos, em Sevilla, ficou, na verdade, bem aquém das expectativas. Com a defesa brasileira falhando em várias oportunidades, a União Soviética já deu as caras nos primeiros minutos. O Brasil só conseguia levar perigo à área soviética através de 'chuverinhos' facilmente neutralizados pelo goleiro Dassaev. O árbitro espanhol Lamo Castillo ainda deu uma leve 'garfada' nos 'gringos'. Até que na metade final da partida brilhou o talento individual dos brasileiros....A draga inicial por hora foi espantada.

BRA x ESC | Jogo 2

No segundo compromisso, foi a vez dos escoceses sofrerem.

Publicidade

No primeiro tempo, um susto. David Narey abriu o placar, aos 18 minutos, com um chute de fora da área. Mas a Seleção teve tranqüilidade,'na manha'. Spoiler:prepare-se para uma atuação monstro Zico, Oscar, Éder e Falcão.

BRA x NOZ | Jogo 3

O futebol de primeira mostrado na partida contra a Escócia embalaria a Seleção Brasileira no último duelo da fase classificatória. O Brasil arrasou a Nova Zelândia. Prepara-se para o show!

BRA x ARG | Jogo 4

E então um confronto que colocaria a prova o poderio da Seleção de Telê, Sim, o Brasil encararia os hermanos, do jogador que já demonstrava seus diferenciais, Dieguito Maradona. Ahh, mas nosso cartão de visitas foi com estilo. Afinal, quem eram os argentinos perto da nossa mágica Seleção?

BRA x ITA - A Tragédia

Usamos este termo, pois, para muitos, a coisa foi mesmo trágica. A Seleção de Telê, que encantou o mundo e inspirou Guardiola, deixava a Copa. Por mais que tentemos falar, nada sera bem explicado. Por isso escolhemos algumas crônicas pontuais de quem viveu o momento para elucidar o trágico jogo do Brasil x Paulo Rossi da Itália.

Aposto que rolou lágrimas após os vídeos. Lágrimas encantadas com o futebol apresentado e a (ainda) indignação com a não conclusão desta Copa, que premiaria o melhor futebol apresentado naquela época.

Uma Seleção eterna pela mágica e não pelo fracasso. #Copa 82 #Barça