Nem mesmo no futebol da base o Corinthians está firme e vai perder jogadores para a próxima temporada. Isso foi o que revelou com sinceridade o atacante Lauder. Com apenas 20 anos de idade, ele declarou que não deve permanecer no Alvinegro. Isso se deve pelo fato de ter terminado sua trajetória nas categorias de #base e não ser chamado para uma conversa com a diretoria dizendo que subiria de categoria.

"O sonho de qualquer jogador é subir para o profissional. A gente trabalha forte pensando nisso e por isso acho que serei emprestado para algum outro clube. Pra mim é até melhor mesmo, porque terei oportunidade de jogar. Outros amigos que subiram de categoria não estão nem sequer jogando.

Publicidade
Publicidade

Confesso que até o momento eu não conversei com ninguém da diretoria, mas vamos definir a situação em breve", declarou, durante entrevista ao diário Lance!

Destaque

Para quem não conhece, Lauder foi contratado pelo Alvinegro em 2011, quando foi artilheiro do campeonato Sub-15. Depois disso, no ano seguinte, ainda disputou a Copa Internacional Al Kass, quando fez um gol em cima do Ajax, da Holanda. Em 2014, foi emprestado ao Flamengo de Guarulhos, mas quando retornou ao Parque São Jorge não teve o mesmo destaque e acabou ficando de lado.

"Fiz ótimas temporadas, consegui mostrar meu #Futebol, fiz gols importantes, fui artilheiro. Nem sempre o jogador está em grande fase. Vamos aguardar agora para ver o que será definido. Espero estar numa equipe profissional e disputar um campeonato bom", declarou o garoto, que tem vínculo com o #Corinthians até novembro de 2017.

Publicidade

Em busca de uma nova chance no futebol, o atacante está livre no mercado e revelou suas principais características caso algum clube esteja procurando.

"Dentro de campo eu tenho com característica usar bastante minha velocidade, eu tento ir pra cima. O que chamou a atenção e me destacou na base foi meu potencial de finalização. Posso jogar na ponta ou mais centralizado mesmo, pra mim tanto faz. Sou um pouco baixo, mas ao mesmo tempo leve, por isso consigo explorar na corrida. Acho que é isso mesmo", concluiu o jovem.