O mundo parou após a tragédia envolvendo jogadores e membros da comissão técnica da #Chapecoense, além de jornalistas que acompanhariam o jogo da final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional. Segundo uma rádio colombiana, a causa do acidente seria falta de combustível. Veja abaixo as homenagens mais emocionantes ao time e as vítimas da Chape.

1- O Atlético Nacional, juntamente com a prefeitura de Medellín, organizou uma grande cerimônia na noite de quarta-feira (30) em #homenagem as vítimas. Os colombianos lotaram o Estádio Atanasio Girardot e prestaram solidariedade as vítimas e suas famílias. Um dos momentos mais chocantes foi quando o estádio inteiro cantou "Vamos, Vamos Chape!".

Publicidade
Publicidade

O time de Medellín enviou um comunicado a Conmebol abrindo mão da Copa Sul-Americana e declarando a Chapecoense campeã.

2- O atacante do PSG, Cavani, após marcar um gol em partida do Campeonato Francês, tirou a camisa e, em outra que usava por baixo, havia a palavra "fuerza", força em espanhol, e o simbolo da Chapecoense. Além disso, os torcedores do Paris Saint Germain levaram bandeiras do Brasil e faixas com a frase "força chape!".

3- Na Arena Condá, casa da Chape, milhares de torcedores compareceram ao tributo as vítimas da tragédia. Na homenagem, houve muita cantoria da torcida, luzes no estádio, telão com a foto dos jogadores e muita emoção. A Arena ainda receberá um velório coletivo com alguns dos jogadores que faleceram na queda do avião.

Veja abaixo a lista dos jogadores e comissão técnica que viajavam para Medellín.

Publicidade

Danilo (goleiro) Gimenez (lateral) Bruno Rangel (atacante) Marcelo (zagueiro) Lucas Gomes (atacante) Sergio Manoel (meio-campista) Filipe Machado (zagueiro) Matheus Biteco (meio-campista) Cleber Santana (meio-campista) Alan Ruschel (lateral - sobrevivente) William Thiego (zagueiro) Tiaguinho (meio-campista) Neto (zagueiro - sobrevivente) Josimar (meio-campista) Dener Assunção (lateral) Gil (meio-campista) Ananias (atacante) Kempes (atacante) Caio Júnior (técnico) Eduardo de Castro Filho, o Duca (auxiliar técnico) Luiz Grohs, o Pipe (analista de desempenho) Anderson Paixão (preparador físico) Anderson Martins, o Boião (preparador de goleiros) Dr. Marcio Koury (médico) Rafael Gobbato (fisioterapeuta) Cocada, Sergio de Jesus, o Serginho32, Adriano33. Cleberson Silva, Mauro Stumpf, o Maurinho (vice-presidente de #Futebol) Eduardo Preuss, o Cadu Gaúcho (diretor) Chinho di Domenico (supervisor) Sandro Pallaoro, Cezinha, Gilberto Pace Thomas, o Giba (assessor de imprensa).