O zagueiro Neto é o único sobrevivente da tragédia com o avião da Chapecoense que ainda segue internado em território colombiano. O goleiro Jackson Follman, o lateral esquerdo Alan Ruschel e o jornalista Rafael Henzel já estão seguindo seus tratamentos no Brasil.

O atleta evoluiu na última semana já se encontra em uma unidade de terapia semi-intensiva.

Neto conversou com Alan Ruschel na última segunda-feira, e se despediu do companheiro Jackson, que deixou Medellín e desembarcou em São Paulo, na madrugada de hoje (13).

O médico responsável por Neto contou que a conversa com Ruschel tranquilizou e melhorou bastante o estado emocional do jogador.

Publicidade
Publicidade

A conversa ocorreu no quarto, após um pedido de ambos.

Ainda não há uma data fixa para que Neto volte ao Brasil, mas há possibilidade de ocorrer ainda essa semana.

"Temos que coordenar todos os aspectos médicos de Neto para que a transferência seja segura. E uma vez coordenados os aspectos logísticos, esperamos que, entre quinta e sexta-feira, a transferência possa ser feita. Mas ainda não há uma data fixa", falou o médico responsável.

O médico da #Chapecoense Edson Stakonski falou que o zagueiro reagiu bem ao ficar sabendo do #Acidente, encarando o fato de ter sobrevivido como uma segunda chance.

"Fizemos uma tomografia de tórax para ver se ele tem pneumotórax (ar entre os pulmões e a caixa torácica), que pode se expandir na altitude. Vamos ver se precisa pôr um dreno para tirar esse ar.

Publicidade

Fizemos isso com o Rafael ontem, porque ele perdeu o dreno durante a noite de anteontem", explicou Edson Stakonski.

O acidente com o avião da companhia boliviana Lamia, que transportava a equipe da Chapecoense para o primeiro jogo da final da Copa Sul-americana, ocorreu há exatamente duas semanas próximo ao aeroporto de Medellín. A tragedia acabou matando 71 pessoas, entre jogadores, comissão técnica, profissionais da imprensa e tripulantes. Seis pessoas sobreviveram ao acidente. O zagueiro Neto ainda é o que tem estado mais critico entre os sobreviventes. #Futebol