O brasileiro naturalizado espanhol, Diego Costa e o treinador do #Chelsea da Inglaterra, Antonio Conte tiveram uma discussão feia na tarde desta sexta-feira (13). A origem do desentendimento teria sido uma lesão pretextada pelo jogador que o Departamento Médico do clube inglês não conseguiu identificar através de exames clínicos. Diego se queixa de uma dor nas costas. O técnico do Chelsea esperava contar com o atacante para a partida contra Leicester City no próximo final de semana pelo Campeonato Inglês.

Ao ser informado de que #Diego Costa não poderia ser relacionado para o confronto por conta da lesão, o explosivo técnico italiano não se conteve e foi questionar o jogador.

Publicidade
Publicidade

Diego por sua vez, manteve a posição de que não poderia atuar no final de semana por estar sentindo um desconforto na região lombar. #Antônio Conte não gostou da resposta e passou a questionar os reais motivos para a ausência do atacante. A partir daí seguiu-se um acirrada discussão entre os dois que encerrou com o o técnico do Chelsea ironicamente desejando boa sorte para Diego Costa no futebol chinês.

A manifestação do treinador Antônio Conte refere-se a uma proposta oferecida para o brasileiro naturalizado espanhol, que lhe garantiria salários em torno de 30 milhões de euros por temporada. De acordo com a imprensa inglesa, isso estaria mexendo com a cabeça do atacante que poderia fazer um contrato que lhe garantiria a tão sonhada independência financeira.

No entanto, no início da noite, Bruno Costa publicou na sua conta no Instagram uma mensagem dando a entender que de sua parte a discussão com Antônio Conte era uma "pagina virada".

Publicidade

Numa mensagem curta, o atacante publicou a seguinte frase" "Vamos Chelsea, " como sendo uma mensagem de incentivo para seus companheiros no embate do próximo final de semana. Isso certamente deixou os torcedores mais tranquilos porque Bruno Costa é considerado peça fundamental da equipe inglesa e o goleador máximo da competição com 14 gols, superando atacantes consagrados como Alexis Sánchez do Arsenal e Zlatan Ibrahimovic do Manchester United.