Se a primeira impressão é a que fica, o torcedor do Fluminense, mesmo com os poucos investimentos antes do início da temporada, pode ter esperanças de um ano melhor. No clássico da rodada de abertura do #Campeonato Carioca de 2017 deste domingo, no Engenhão, o Tricolor, com autoridade, fez 3 a 0 sobre o Vasco.

Somando os três primeiros pontos e favorecido pelos empates nos outros jogos da chave (Bangu X Portuguesa e Resende X Volta Redonda, ambos terminaram 2 a 2), o Flu assume a liderança isolada do Grupo B, enquanto o Gigante da Colina é o lanterna da chave.

Em uma jogada de bola parada, sua maior especialidade, o Vasco poderia ter saído em vantagem logo no início do clássico, mas Luan, sem marcação, depois de escanteio batido por Nenê, cabeceou no travessão.

Publicidade
Publicidade

Depois do susto, o Fluminense começou a tocar a bola e, aos 26 minutos, abriu o placar quando Sornoza lançou, Henrique Dourado escorou de calcanhar, Douglas dividiu com Martin Silva e Wellington Silva, com o gol vazio, só teve o trabalho de empurrar para o fundo das redes.

Sete minutos depois, Sornoza, em bela jogada individual, arrancou pela direita, driblou dois vascaínos e, na saída de Martin Silva, tocou para o meio da área. Sem goleiro, Henrique Dourado, como um típico centroavante, escorou, ampliando para o Fluminense.

Tendo Guilherme e Ederson nas vagas dos apagados Escudero e Éder Luís, o Vasco começou o segundo tempo pressionando, mas só teve uma grande oportunidade aos oito minutos com Thales, que, de dentro da grande área, sem marcação, isolou a bola.

Vendo o domínio do adversário, o técnico Abel Braga resolveu tirar o equatoriano Sornoza e promoveu a entrada do volante Luiz Fernando.

Publicidade

Com essa modificação, o Fluminense bloqueou o ímpeto cruzmaltino e passou a criar várias oportunidades. Até que, aos 36 minutos, em um contra-ataque fulminante, Gustavo Scarpa serviu Marcos Junior. O atacante, que havia substituído Wellington Silva, entrou pela direita e esperou para, na saída de Martin Silva, sacramentar o resultado.

O quarto poderia ter vindo com o zagueiro Henrique, mas Martin Silva, de maneira arrojada, defendeu a finalização à queima-roupa do defensor.

Ambos voltam a campo no meio de semana. Na quarta, às 16h30 (de Brasília), no estádio de Moça Bonita, o Fluminense mede forças contra o Resende. Nos mesmos local e horário, só que na quinta, o Vasco tenta a reabilitação, encarando o Bangu. #Vasco X Fluminense #PaixãoPorFutebol