Não raras vezes, quando comemora um gol, é possível se ver o Cristiano Ronaldo tirando a camisa e mostrando o abdome "sarado", a famosa barriga de "tanquinho." O português inclusive é conhecido pela sua vaidade, considerada exagerada por alguns, com relação ao seu corpo.

No entanto, essa aparência saudável do R7 parece não representar uma condição física que lhe permita praticar o futebol competitivo que sempre jogou. Se é verdade que no ano passado o craque português venceu as principais competições da temporada pelo Real Madrid e com sua seleção, não é injusto dizer que o craque do clube merengue chegou no final do ano praticamente se arrastando em campo.

Publicidade
Publicidade

As partidas finais da Champions League de 2016 contra Manchester City e Milan, por exemplo, mostraram #Cristiano Ronaldo jogando na superação, puxando o último fôlego. Logo em seguida CR7 se lesionou, mas conseguiu ainda assim ser convocado para a seleção de Portugal onde sagrou-se campeão da Eurocopa. Porém, mais uma vez, na partida decisiva da competição, o português teve que abandonar seu time por conta de outra lesão.

Embora seja ainda um grande goleador, os gols de Cristiano Ronaldo passaram a ser muito mais por conta do seu oportunismo e talento do que por jogadas trabalhadas que exigem força e velocidade. De acordo com a imprensa espanhola, tanto o técnico Zidane quanto o presidente do Real, Florentino Pérez, entendem que CR7 não terá condições de jogar as 60 partidas que o clube espanhol terá pela frente nessa temporada.

Publicidade

Inclusive na partida desta terça-feira (4) contra o Sevilha, pelo Campeonato Espanhol, mais uma vez o português foi poupado por falta de condições físicas.

O mandatário do #Real Madrid, inclusive, quando renovou o contrato com o Cristiano Ronaldo, acreditava que o português dificilmente o cumprirá até o final. No entanto era impossível não estender o vínculo do maior jogador da história do clube.

Mas o Real é uma grande equipe. Mais do que isso, uma equipe rica que pode ter o jogador que quiser. Sabendo disso, o presidente #Florentino Pérez já pesquisa no mercado um substituo para Cristiano Ronaldo. Os nomes preferidos são Aubameyang, atacante do Borussia Dortmund, da Alemanha; e Dybala, atacante argentino que atua na Juventus da Itália. Ambos são jogadores muito caros, mas nada é impossível para quem um dia gastou uma fortuna para contratar Cristiano Ronaldo.