Há alguns dias a imprensa brasileira tem tratado dos desdobramentos referentes ao interesse do #Corinthians pelo jogador #Didier Drogba. A estratégia do Timão era a de trazer um jogador que causasse impacto junto ao torcedor como forma de compensação pela frustração da campanha ruim da equipe em 2016. A proposta para contratar Drogba partiu do ex-jogador Vampeta, que queria um efeito igual ao obtido quando o clube contratou Ronaldo Nazário. De certa forma, num primeiro momento o planejamento deu certo, pois os torcedores corintianos congestionaram as redes sociais empolgados com a possibilidade da contratação de Didier Drogba.

Na manhã deste sábado, 14, o diretor de futebol do Corinthians, Flávio Adauto, que inicialmente era contrário à contratação de Drogba, concedeu entrevista coletiva admitindo que o clube está negociando para contratar o marfinense e, inclusive, já enviou uma proposta concreta ao jogador.

Publicidade
Publicidade

Mas paralelamente a isso surgiu uma informação do empresário de Didier Drogba, concedida ao jornal francês L'Equipe, dando conta de que não existe nada entre o marfinense e o clube brasileiro. Tcherno Seydi afirmou que nunca abriu negociações com o Corinthians envolvendo o jogador e que isso não passa de boato. Seydi acrescentou que é preciso dar um fim a esses boatos, referendo-se também a possibilidade de que o jogador possa retornar ao Olympique de Marselha.

Durante a entrevista coletiva deste sábado (14), #Flávio Adauto chegou a ser questionado a respeito da manifestação do empresário Tcherno Seydi. O empresário explicou que o marfinense possui mais de uma pessoa cuidando de seus negócios e que eles não residem no mesmo país, nem estão na mesma região do jogador. É sem dúvida uma explicação frágil para um mundo globalizado e ligado pela internet.

Publicidade

Seria surreal acreditar que Didier Drogba estivesse negociando com o Corinthians sem que um de seus empresários tivesse conhecimento do assunto. A possibilidade de que o marfinense tivesse permitido que apenas um de seus representantes negociasse com o Corinthians, sem que o outro soubesse, também beira o inacreditável. Mas sem dúvida todos esses questionamentos serão esclarecidos nos próximos dias quando o assunto tiver novos desdobramentos.