Instantes após o #Corinthians conquistar pela décima vez o título da #Copa São Paulo de Futebol Júnior, começaram a circular nas redes sociais um meme postados por torcedores rivais que dizia algo como: “Ganha a décima Copinha e revela o Lulinha”. A provação fazia referência ao suposto fato do time alvinegro vencer várias vezes a competição, mas revelar poucos talentos. Mas será que isso é verdade? Depende do ponto de vista.

O Fox Sports publicou nesta quinta-feira (26) uma reportagem analisando os últimos grandes jogadores vindos do terrão corintiano. Segundo o texto, quatro dos 23 atletas convocados por #Tite para o jogo da amizade contra a Colômbia vieram das categorias de base do time.

Publicidade
Publicidade

Entre os convocados estavam os goleiros Danilo Fernandes e Weverton, o lateral Fagner e o volante Willian Arão. O curioso é que nenhum deles despontou para o cenário nacional com a camisa corintiana.

Apesar de Fagner ser titular absoluto do time, o lateral rodou por outros clubes até retornar ao Parque São Jorge e firmar sua posição. Suas boas atuações defendendo o Vasco o credenciaram a retornar ao Parque São Jorge.

O goleiro Danilo chegou a ser reserva no profissional, mas sem espaço foi para o Sport Recife e aproveitou muito bem a contusão do ídolo Magrão para se destacar no Leão durante o Campeonato Brasileiro de 2015. Suas atuações chamaram a atenção do Internacional, que o contratou para o lugar de Alisson, que foi para a Roma.

Com o goleiro Weverton a história foi parecida. O jogador ganhou notoriedade defendendo a meta do Atlético Paranaense, o que lhe rendeu a convocação para a Seleção Olímpica.

Publicidade

Com contusão de Fernando Prass, ele assumiu a titularidade, ajudando o Brasil a conquistar a inédita medalha de ouro.

Já Willian Arão chegou a estar no elenco campeão da Libertadores e Mundial, mas foi pouco aproveitado. Após isso, passou pelo Botafogo e hoje defende as cores do Flamengo.

Para o técnico Osmar Loss, os times deveriam ter um pouco mais de paciência com os valores vindos da base. Segundo ele, muitos deles não conseguem ir bem em um primeiro momento, ai saem para outros clubes menores e acabam voltando com 24, 25 anos. Ele acredita que o Corinthians deve investir nos atletas até os 23 anos.