O tenista sérvio Novak Djokovic venceu neste sábado a final do Qatar ExxonMobil Open 2017 em Doha, disputa que pertence a ATP 250 do circuito de tênis internacional.

Os dois melhores jogadores do mundo se enfrentaram pela primeira vez em 2017. Murray começou bem melhor, confirmando o seu título de número 1 do mundo com o qual terminou no ano passado, ao derrotar o próprio Djokovic, na final em Londres.

Não foi uma partida fácil para Djokovic, mas ele foi capaz de domar o retorno de Murray, que já perdeu duas vezes (2007, 2016) e ganhou duas finais (2008, 2009) nesta mesma competição.

Com essa vitória, Djoko também terminou uma série de 28 vitórias de Murray.

Publicidade
Publicidade

Durante o jogo

Djokovic teve que interromper o jogo por duas vezes devido a problemas com uma bolha na mão. Ele melhorou o seu serviço durante o jogo, porém levou sufoco do seu oponente para ganhar.

Já no set decisivo, Murray fez uma boa escolha e causou um sério golpe psicológico em Djoko, que não conseguiu ganhar o sexto game.

Djokovic imediatamente surpreendeu com um ataque forte e "quebrou" o escocês ganhando de zero. Murray colocou pressão para manter o serviço e a situação se repetiu no segundo set. E, incrivelmente, Murray conseguiu uma defesa forte colocando 0-30.

O fantasma da derrota parecia que ia atormentar novamente o sérvio, mas finalmente ele foi capaz de recuperar-se e finalizou o jogo com uma vitória por 6-2 em 2 horas e 53 minutos.

Expectativa para o Australian Open 2017

Com pouco mais de uma semana para o Australian Open 2017 começar, o triunfo deste sábado no Qatar era a maneira ideal para Djokovic voltar com tudo nesse ano, pois a concorrência é muito grande.

Publicidade

Djokovic e Murray, que compartilharam uma risada na rede, ainda serão os dois favoritos para o Aberto da Austrália, mas depois desta vitória, Djokovic superou Murray nas casas de apostas.

Essa disputa entre eles já é bem antiga e deixa ainda mais emocionante qualquer campeonato do qual participem. Nenhum dos dois gosta de perder e quase sempre estão na final. A missão de Djokovic nesse ano é recuperar o primeiro lugar no mundo que foi tirado pelo rival. #Esporte