Com três ouros na sua história, o último conquistado nos Jogos de 2016, disputados no Rio de Janeiro, o vôlei masculino do Brasil pode herdar mais uma medalha desse tipo brevemente. Durante a exibição do programa #Esporte Espetacular, da rede Globo, na manhã deste domingo, o ex-jogador #Giba revelou que o time derrotado para a Rússia na final das Olimpíadas de 2012, em Londres, pode herdar o título. Isso porque a seleção europeia pode ser punida devido ao fato de alguns de seus jogadores terem sido pegos nos exames antidopping.

"Essa semana vou à sede da FIVB (Federação Internacional de #Vôlei), na Suíça, para saber o processo para pedir a medalha, qual o procedimento correto", declarou o ex-camisa 7 da Seleção Brasileira, um dos integrantes da comissão de atletas da Federação de Vôlei.

Publicidade
Publicidade

Antes das Olimpíadas do Rio, descobriu-se que a Rússia mantinha um esquema secreto de dopping nas suas diversas modalidades esportivas. Por conta disso, vários de seus atletas foram impedidos de vir até a "Cidade Maravilhosa", dentre eles, a recordista de salto com vara, Yelena Isinbayeva, que acabou encerrando a carreira.

Pelo fato já havia vencido a Rússia na fase de classificação por 3 a 0, o Brasil, segundo os especialistas , era o franco favorito a subir ao degrau mais alto do pódio antes da decisão em Londres e parecia que iria corresponder às expectativas ao fazer 25 a 19 e 25 a 20 nos dois primeiros sets. O desastre, no entanto, começou no terceiro set. Após desperdiçar cinco oportunidades de fechar o jogo, os comandados do então técnico Berardinho (anunciou, nessa semana, que não permanece no cargo e será substituído por Renal Dal Zotto), permitiram a vitória do adversário por 29 a 27.

Publicidade

Embalada, a Rússia se impôs e garantiu o ouro com sonoros 25 a 22 no quarto set e um categórico 15 a 9 no tie-break.

Mesmo tendo participado desde a estreia do vôlei nas Olimpíadas de 1964 sediada em Tóquio, local, curiosamente, dos próximos jogos (2020), o Brasil só foi alcançar a sua medalha em 1984, em Los Angeles. Naquela ocasião, a geração de Bernard, William, Montanaro, Bernardinho, Renan, dentre outros, ficou com a prata.

Ao longo das Olimpíadas, o Brasil conquistou seis medalhas no vôlei masculino (três ouros e três pratas) e quatro no feminino (dois ouros e dois bronzes).