Nesta sexta-feira (27) o mundo esportivo foi sacudido por uma medida impactante. A FIFA, através do seu presidente, Gianni Infantino, informou que a entidade máxima do futebol mundial só reconhece como legítimos os campeões mundiais de clubes a partir do momento em que a instituição passou a chancelar a competição em 2000.

Desnecessário dizer que isso gerou uma indignação nos clubes, principalmente os brasileiros, que foram campeões mundiais antes desse período determinado pela #FIFA. Representantes do São Paulo e do Grêmio chegaram a declarar que não caberia a entidade dizer quem era campeão ou não e que isso não tiraria o brilho dessas conquistas para os torcedores.

Publicidade
Publicidade

No entanto, no comunicado do site da FIFA, de forma demagógica, a instituição afirmou reconhecer e valorizar os clubes que venceram competições internacionais ao longo da história antes de 2000, inclusive a Copa Rio, disputada entre 1951 e 1952. Porém a entidade máxima do futebol no Mundo acrescenta que não pode considerar oficialmente campeões mundiais as equipes que participaram de competições nesse período.

Com essa decisão polêmica da FIFA clubes brasileiros como Palmeiras, Fluminense, Santos, Flamengo e Grêmio serão alijados daquilo que consideram a sua principal conquista. Mais do que isso, jogadores consagrados como Pelé, Ademir da Guia, Zico e Renato Portaluppi sairão da galeria dos campeões mundiais de clubes.

No caso do Zico e do Renato, para mencionar os mais recentes, terão que amargar a condição de jogadores que não conseguiram conquistar nenhuma competição mundial por seus clubes ou pela Seleção Brasileira.

Publicidade

Depois de decidir que a Copa do Mundo de 2026 terá 48 clubes, Gianni Infantino, presidente da FIFA, pode ter adotado sua decisão mais polêmica.

Se num primeiro momento ignorar os campeões mundiais antes de 2000 desagradou as equipes brasileiras, sem dúvida os grandes times europeus que conquistaram a competição antes desse período, deverão manifestar sua contrariedade junto a entidade máxima do futebol no mundo. #Giianni Infantino #Mundial de Clubes FIFA