No início do ano passado, o Santos tentou inovar e buscar um novo caminho na confecção de seus uniformes esportivos. Após o encerramento do acordo com a Nike, o Peixe apostou em uma marca própria para comercializar suas #Camisas, no entanto, o faturamento não chegou a 10% do que era esperado pela diretoria.

De acordo com números apresentados ao Conselho Deliberativo, no primeiro semestre de 2016, foram fabricadas e enviadas às lojas 61.309 camisas. No entanto, o lucro líquido foi de apenas 700 mil reais, quando a expectativa era de ao menos R$ 10 milhões. A antiga fornecedora, a Nike, pagava anualmente 7 milhões de Reais fixos ao clube santista, além de uma porcentagem sobre as vendas.

Publicidade
Publicidade

A estratégia do #Santos consiste em centralizar todo o processo de produção. Para isso, o time conta com quatro empresas contratadas. A Kappa, responsável pelo desenho dos modelos, a SPR, que faz a distribuição, a Meltex, que gerencia as lojas do clube, e a Filon, que faz a produção das peças.

Ao menos o desempenho em campo não pode ser apontado como a causa das fracas vendas. O time foi campeão paulista e fez ótima campanha do Brasileirão, terminando na segunda colocação.

Os números do segundo semestre serão divulgados apenas em março, mas segundo apurou a reportagem, não devem ser muito animados.

Peixe avança na Copinha

O Santos avançou mais uma fase na #Copa São Paulo de Futebol Júnior. Na tarde desta quarta-feira (11), na Arena Barueri, o Peixinho bateu o Flamengo de Guarulhos pelo placar de 1 a 0.

Publicidade

Renan Nascimento marcou o único gol da partida, no final do primeiro tempo. O próximo adversário dos santistas será o Avaí, jogo que acontece já na próxima sexta-feira (13), em local ainda a ser divulgado pela Federação Paulista.

Kayke chegou

Nesta quarta-feira (10), o Santos anunciou a contratação do atacante Kayke. O jogador, cujos direitos federativos pertencem ao Yokohama Marinos, do Japão, fechou acordo até 31 de dezembro com o Peixe. O jogador foi revelado pelo Flamengo e acumula passagens por Atlético-GO e ABC de Natal.