O meia Paulo Henrique Ganso é duramente criticado por parte da imprensa espanhola após a derrota sofrida pelo Sevilla diante do Real Madrid, em partida válida pela Copa do Rei.

Os Merengues que não contavam com seus principais craques, o luso Cristiano Ronaldo, o francês Benzema e o gales Bale, venceram o time do brasileiro por 3 a 0, com direito a dois gols de James Rodriguez e um gol de Varane.

Após o o jogo, o jornal Marca disparou contra o ex tricolor: "O brasileiro deixou claro que seu ritmo vale para países de menos nível. Na Espanha, foram apenas flashes. Durou apenas 45 minutos contra o Real Madrid", declarou o jornal, mencionando a substituição do brasileiro no intervalo da partida.

Publicidade
Publicidade

Já para o Diário de Sevilla " O ritmo de Ganso o impede de jogar contra um time tão exigente como o Real Madrid. A dura realidade é que ele não divide nenhuma bola, observa as jogadas passivamente do semicírculo da área central, por exemplo. Ele tem capacidade de fazer algo diferente, mas atualmente é um a menos em campo",escreveu o jornal.

Paulo Henrique Ganso, 27, iniciou sua carreira no Santos, onde viveu sua melhor fase. Conquistou ao lado do amigo Neymar o tri campeonato Paulista (2010 /11/12), Copa do Brasil de 2010, a Copa Libertadores de 2011 e a Recopa Sul Americana de 2012. Depois de uma séria contusão no joelho, Ganso viu seu futebol contestado no time da Vila Belmiro e em 2012 se transferiu para o São Paulo de maneira polêmica. No tricolor paulista ganhou apenas a Copa Sul-Americana de 2012 e a Eusébio Cup de 2013.

Publicidade

No total, foram 221 jogos e 24 gols com a camisa tricolor. Depois de altos e baixos, Paulo Henrique viveu seu melhor momento com o técnico argentino Patón Baixa, na Copa Libertadores da América de 2016, onde ajudou o time paulista a chegar às semi finais da competição, mas não jogou as partidas eliminatórias por conta de uma contusão na coxa.

Em seguida o meia foi negociado com o time espanhol a pedido do treinador Jorge Sampaoli, porém, não consegue se firmar como titular da equipe rojiblanca. Depois de seis meses, Ganso jogou apenas 12 partidas e marcou somente um gol. #Esportes #Esporte #Futebol Internacional