A torcida do São Paulo segue torcendo para o clube contar com o atacante Jonathan Calleri para esta temporada. A negociação que está agitando o #Mercado da bola não é fácil, mas o clube já sabe quando terá a resposta se o jogador vai ou não defender o Tricolor durante este ano de 2017: próxima sexta-feira, dia 20, segundo informações divulgadas pelo jornal Lance!

O prazo foi anunciado pelo pai do jogador, na última semana. Mas, antes disso, na próxima segunda-feira (16), o clube já pode ter a resposta se #Calleri virá ou não para a equipe comandada por Rogério Ceni.

Guillermo Calleri, pai e representante do jogador, vai se reunir com os investidores que tiraram o centroavante de 23 anos do Boca Juniors no ano passado e deverá ter a resposta se o jogador deve ou não continuar na Europa.

Publicidade
Publicidade

Caso a resposta seja negativa, os investidores abrem espaço para a negociação com o futebol brasileiro. O São Paulo, como já disse o pai e o próprio jogador, é único clube que Calleri defenderia no Brasil.

Imbróglio

Os investidores que tiraram Calleri do Boca Juniors, em 2016, e o colocaram no São Paulo, na sequência, investiram R$ 40 milhões neste negócio. Ir à Europa e retornar ao Brasil em seguida, sem ter feito sucesso, claro, é um problema. Isso desvaloriza o jogador e pode dificultar novas negociações com o futebol do Velho Continente.

Por isso, quem gastou muito dinheiro para ter os direitos econômicos do jogador quer que ele permaneça na Europa. O problema é que ir para um time como o Las Palmas, na Espanha, também não seria o melhor dos negócios. Calleri, pensando mais em si do que nos negócios, não topou defender a modesta equipe espanhola.

Publicidade

O certo é que se nos próximos dias não houver nenhuma proposta decente de times europeus que agradem a Calleri e seu staff, o argentino deve retornar ao São Paulo, onde tem status de quase ídolo e é amado pelos torcedores.

A torcida do Tricolor torce para ter o argentino com a camisa 9 da equipe e espera poder entoar o canto “toca no Calleri que é gol”, em 2017. #São Paulo FC