Após o presidente do Nacional do Uruguai ter declarado que estava disposto a fazer "loucuras" para contratar Ronaldinho Gaúcho, o clube uruguaio anunciou oficialmente, neste domingo (22), que não pretende mais contratar o jogador. José Luiz Rodriguez, presidente do Nacional, chegou a dizer, há algumas semanas, que ter na sua equipe o R10 para disputar a Libertadores 2017 seria um sonho e que estava disposto a consultar um psiquiatra, se isso o deixasse louco.

Mas passados alguns dias, parece que a realidade dos números superou o sonho de José Luiz. De acordo com matéria do site UOL, em entrevista para o Ovación Digital, o secretário geral do Nacional, Herbert Lambert, admitiu que o clube não conseguiu patrocínio de nenhuma grande empresa para bancar a contratação de #Ronaldinho Gaúcho.

Publicidade
Publicidade

Herbert acrescentou que sem esse suporte financeiro a transação ficou inviável.

Em contrapartida, o Coritiba passou a ser o clube mais próximo de contratar o jogador que, por duas vezes, foi escolhido o melhor do mundo. De acordo com o site, o Coxa já reservou uma mansão para Ronaldinho em Alphaville que fica a dois quilômetros de distância do CT do clube paranaense, No entanto, com base nas últimas atuações de R10, a sua contratação está longe de ser uma unanimidade entre os dirigentes do #Coritiba, pelo contrário.

Enquanto existe uma corrente defendendo que Ronaldinho possa render dentro de campo mais do que outros jogadores da sua função e que contratá-lo seria um acréscimo para o marketing do clube, outros se mostraram temerosos em relação a isso. O principal argumento dos que são contrários à contratação do R10 é que a experiência no mesmo sentido com o ex-ídolo do clube, Alex, acabou não trazendo resultados positivos, inclusive em termos de marketing.

Publicidade

De qualquer forma, tudo isso será definido na próxima segunda-feira (23), quando haverá uma reunião dos dirigentes do Coxa para tratar do assunto. O clube fez uma proposta para o jogador em torno de 300 mil reais mensais de salários. Esse acordo teria outros benefícios incluídos, tais como bonificação por acréscimo de público nas partidas, aumento de sócios e na venda de camisas, além da publicidade e metas por conquistas obtidas. #Nacional do Uruguai