O sonho do torcedor são-paulino em contar, novamente, com o goleador Jonathan Calleri está perto de um final que não era esperado; o jogador, de 23 anos, deve continuar atuando em algum outro time europeu, que não o inglês West Ham, para ser mais bem valorizado e, consequentemente, proporcionar maior lucro em uma negociação futura. Pelo menos é esse o desejo dos investidores que detêm os direitos econômicos do jogador argentino.

Segundo publicou o diário espanhol Marca neste domingo (08), o time que está mais perto de anunciar Calleri como seu novo reforço é o espanhol Las Palmas.

No West Ham, Calleri foi pouco utilizado desde que chegou ao time, em julho de 2016, e em novembro do mesmo ano ele já havia sinalizado o desejo de retornar ao time do Morumbi onde, segundo entrevistas, sente-se "em casa" e gostaria de poder voltar a defender a camisa tricolor.

Publicidade
Publicidade

O fato de os dirigentes do Las Palmas manterem bom relacionamento com os empresários do jogador aumenta ainda mais as chances de ele permanecer na Europa minando, portanto, quaisquer possibilidades de ele reforçar o time de Rogério Ceni.

A titularidade garantida no time espanhol também é condição favorável à permanência do atleta pelo continente europeu uma vez que, no West Ham, ele foi relacionado para atuar em apenas nove partidas e não anotou nem um tento nos quase cinco meses que ficou por lá.

Preterido pelo croata Slaven Bilic, treinador da equipe inglesa, Jonathan Calleri acabou retirado do time principal para servir ao elenco sub-23 do clube. Sua última aparição dentre os jogadores profissionais do West Ham aconteceu na sexta-feira (06), onde assistiu, do banco de reservas, à humilhante goleada sofrida por seu time diante do rival Manchester City, de Gabriel Jesus, por 5 a 0, em partida válida pela Copa da Inglaterra.

Publicidade

Calleri pode chegar ao Las Palmas por empréstimo e, conforme o objetivo de seus empresários, ser vendido por um alto valor em negociação futura.

No tricolor paulista o argentino balançou as redes 16 vezes em 31 jogos disputados e ajudou muito o time, então comandado pelo compatriota Edgardo Bauza, até as semifinais da Copa Libertadores da América em 2016. #Mercado da bola #São Paulo FC #PaixãoPorFutebol