Uma das alternativas para o meio-campo de diversos times na janela de transferências é Jadson. O meia de 33 anos estava na China, no Tianjin Quanjian, mas teve o seu contrato rescindido. O clube, que subiu para a primeira divisão do campeonato chinês, pretende em investir em nomes mais conhecidos. Assim, o meio-campo está livre para negociar com qualquer equipe. Em um primeiro momento, dois times apareceram como favoritos para repatriar o jogador: #Corinthians e Atlético-MG.

Nessa disputa, o Corinthians estaria levando a melhor. Campeão brasileiro pelo clube em 2015, Jadson teria começado a negociar com o Timão antes de ser liberado pelo clube chinês.

Publicidade
Publicidade

As negociações chegaram a travar pela pedida alta do atleta. O meia gostaria de receber R$ 10 milhões em luvas mais um salário de R$ 600 mil. O Corinthians está disposto a pagar R$ 450 mil e no máximo, R$ 3 milhões em luvas, além de dar três anos de contrato, que é o que jogador busca.

Apesar de os valores não serem os pedidos pelo atleta, o Corinthians está confiante de que feche negócio com o jogador. O próprio Jadson afirmou que o clube paulista tem prioridade nas negociações.

Por outro lado, há clubes que podem surpreender e pagar o que Jadson quer. Seria o caso do Atlético-MG. Ao contrário do Corinthians, o Galo de Minas estaria disposto a pagar um salário de R$ 600 mil para o meia. Informações de bastidores dão conta de que o Atlético-MG ainda poderia parcelar a pedida de luvas do jogador, somando mais R$ 300 mil ao salário.

Publicidade

O contrato do Galo seria de R$ 7 milhões anuais.

Após a proposta exorbitante do Atlético-MG ter sido vazada, diretores do clube negaram que tenham feito qualquer tipo de negociação com o meia Jadson. Essa recusa pública também dá maiores esperanças para o Corinthians, mesmo que haja informações de que o Galo ainda tente a contratação de Jadson.

Jadson também foi alvo de São Paulo e Grêmio nessa janela de transferências. Porém, a pedida do atleta assustou os dois clubes, que logo desistiram do negócio. #Atlético Mineiro #Mercado da bola