Um dos principais alvos da diretoria santista neste começo de ano é a busca de um atacante que possa revezar na equipe titular com Ricardo Oliveira, que, com 36 anos, dificilmente irá conseguir jogar todas as partidas em alto nível. Para isso, o clube já tentou as negociações de Hernán Barcos, que atualmente joga no Veléz Sarsfield, e de Luís Fabiano, que está atuando pelo Tianjin Quanjian, mas ambas as negociações acabaram não avançando.

Neste momento, o #Santos parece mais próximo da contratação de #Kayke, atacante que atualmente joga pelo Yokohama Marinos do Japão. Nesta semana, o atacante quase acertou sua ida para o Grêmio, mas problemas contratuais impediram a transação.

Publicidade
Publicidade

Os dirigentes do clube paulista pretendem realizar um contrato de empréstimo do atacante com opção de compra no final do contrato. Como o atleta já havia sido liberado do clube japonês para encontrar um novo clube no Brasil, a negociação deve ser concluída com sucesso e rapidamente.

O Santos já chegou a se interessar por Kayke a alguns anos atrás, quando o atacante se destacava atuando pelo ABC-RN em 2015, mas na ocasião o atleta acabou indo atuar pelo Flamengo, que foi o time onde o atacante iniciou no futebol em 2006.

Santos conversa com representante de Robinho, mas volta parece mais longe

A volta de #Robinho para o Santos parece ter ficado mais longe na noite desta sexta-feira. Isso porque os dirigentes do Santos tiveram uma reunião com a representante do atleta, Marisa Alija, onde manifestaram a vontade de contar com o jogador para a próxima temporada, mas receberam como resposta que as negociações devem ser realizadas com o Atlético-MG, clube em que Robinho joga atualmente.

Publicidade

O maior problema nisso é que o Atlético-MG pretende contar com Robinho para a próxima temporada e só aceitaria realizar negócio se a multa do atleta fosse paga. Essa multa gira em torno de 100 milhões de reais, valor que não é acessível a nenhum clube do Brasil atualmente.

Um dos fatores que pode facilitar a negociação do atleta é que o clube mineiro neste ano irá ter que realizar o pagamento do salário de Robinho integralmente. Esse valor no último ano era dividido com a empresa de material esportivo Dryworld, mas não houve um acordo para a continuação da parceria para esse ano.