Marcelo Cabo, #Técnico campeão da série B pelo Atlético de Goiás, está desaparecido e a polícia busca pistas do seu paradeiro. O clube registrou um Boletim de Ocorrência, nesta segunda-feira (16), e todos estão aflitos esperando uma notícia do técnico.

No sábado, o time dele jogou um amistoso com o Gama, onde perdeu por 1 a 0. Após o jogo, Cabo se reuniu com amigos e depois foi para seu apartamento. Já era madrugada. Ligou para seus familiares, que vivem no Rio de Janeiro e decidiu sair novamente, logo em seguida.

Pelas câmeras de segurança de seu prédio, foi visto pela última vez às 3h da manhã. Nas imagens é possível ver o momento que o carro do técnico sai do prédio, um Palio Branco, analisa o tenente-coronel Wellington Urzeda.

Publicidade
Publicidade

Preocupação

A primeira pessoa que percebeu o sumiço do treinador foi o seu auxiliar, Rodolfo Oliveira. Segundo ele, Cabo saiu do prédio sem o celular. De acordo com o tenente-coronel Urzeda, é um pouco estranho o fato de Cabo sair de casa sem o celular e sem a carteira. "Ele não é uma pessoa que gosta de ficar saindo a noite, ele é muito discreto", revelou o tenente.

Outro detalhe que chamou a atenção da polícia, é que Marcelo Cabo não possui problemas de saúde e nem depressão, ou seja, não existia motivos dele sair de madrugada e ainda sem os documentos. Isso tudo está intrigando os policiais. O tenente-coronel trabalha com a hipótese de que o técnico tenha passado mal no meio do caminho, tido um mal-súbito e como estava sem documentos e celular ninguém pôde identificá-lo. Mas todos torcem para que ele esteja bem em algum lugar e que logo volte para casa.

Publicidade

Abatimento

O diretor do clube Atlético-GO, Adson José Batista, deu uma entrevista à "Rádio 730 AM", demonstrando muito abatimento com o caso. "Estou sem condições de poder falar, é uma situação tensa que nos deixa muito nervosos", disse ele. Segundo o diretor de #Futebol, a família do técnico está desesperada a procura de notícias.

Marcelo tem 50 anos e começou como técnico em 2004, dirigindo o Bangu, no Rio de Janeiro. Chegou a trabalhar com o técnico Dunga junto com a seleção brasileira, como observador, entre 2006 e 2010. Em maio de 2016, contratado pelo Atlético Goianiense, Cabo conquistou o título da série B, com 10 pontos de vantagem sobre o segundo colocado, o Avaí. #desaparecimento