O clima entre a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o juiz federal Sérgio Moro, que julga os casos da #Operação Lava Jato na primeira instância, está para lá de quente já faz algum tempo.

Nesta segunda-feira (13), mais um episódio dessa “guerra” entre defesa e juiz aconteceu no Paraná. Sérgio Moro interrogava o ex-presidente da Petrobrás, José Sérgio Gabrielli, por videoconferência, já que o depoente está em Salvador, na Bahia.

Questionamento

Sérgio Moro perguntou a José Sérgio Gabrielli porque ele substituiu Nestor Cerveró por Jorge Zelada na diretoria internacional da Petrobrás. O depoente afirmou que a decisão foi tomada pelo Conselho Administrativo da empresa, orientada pelo governo.

Publicidade
Publicidade

“O senhor que era uma solicitação do PMDB ao governo¿”, perguntou Moro. “Pela imprensa, mas no Conselho não foi discutido isso”, respondeu Gabrielli. “E o senhor nunca indagou¿”, retrucou o juiz, quando foi interrompido pela defesa.

“Há um limite, excelência”, afirmou a defesa de #Lula. “Eu estou fazendo as perguntas, doutor”, disse Moro. “Vossa excelência está insistindo”, retrucou a defesa. Moro continuou dizendo que estava fazendo as perguntas e que havia ouvido a defesa anteriormente.

“Mas suas perguntas são perguntas de um inquisidor não de um juiz”, declarou um dos advogados de Lula. “Doutor, respeito o juízo”, pediu Sérgio Moro.

Lula

O ex-presidente da República, que ficou viúvo há poucos dias, enfrenta cinco processos onde é réu. Três deles são resultados da Operação Lava Jato e serão julgados pelo juiz federal Sérgio Moro, em Curitiba.

Publicidade

Caso Lula seja condenado em alguns dos processos em segunda instância – Moro julga apenas em primeira instância – ficará inelegível e não poderá concorrer à Presidência nas eleições de 2018.

O petista aparece como um dos nomes fortes para a disputa que vai eleger o novo presidente do país, no ano que vem. Em abril, o Partido dos Trabalhadores (PT) deve lançá-lo como candidato oficial.

A corrida presidencial promete muita disputa e Sérgio Moro é um nome fundamental neste pleito.

#Sergio Moro