Campeão da Copa do Brasil pelo #Vasco, o volante Rômulo deixou saudade entre cruzmaltinos, tanto é que os torcedores vêm pegando no seu pé desde a confirmação do acerto com o #Flamengo, há um mês atrás. Já ambientado ao novo clube e contente por vestir essa camisa, ele afirma que, quando algum vascaíno vem provocar, trata de acabar com a situação, pois acredita que deve separar o profissionalismo das gozações. ''Quando a gente volta para o Brasil já se sente em casa. Estou bem adaptado, estou bem feliz aqui. Em relação a isso (brincadeiras e provocações), não tem isso não. A gente é profissional, eles sabem da minha vida. E sempre que querem fazer essas brincadeiras, corto logo, porque trabalho é trabalho, e brincadeiras são à parte'', comentou.

Publicidade
Publicidade

Ele já fez questão de deixar claro, logo quando vestiu a camisa rubro-negra, que foi o clube o qual mais mostrou interesse em levá-lo. ''Quando pensei em voltar ao Brasil, o Flamengo foi o primeiro clube a estender a mão. Não pensei duas vezes, porque o Flamengo é um grande clube e ainda mais com a estrutura que está oferecendo aos jogadores. Gozação sempre vai existir, e estou preocupado em dar alegrias ao torcedor flamenguista'', falou.

Carreira

O jogador começou sua trajetória no Porto de Caruaru e foi descoberto por um empresário, que o levou para o Vasco, por lá demorou para se firmar. Não caiu de cara nas graças do torcedor, mas o técnico da época, Ricardo Gomes bancou sua permanência no grupo e ele acabou deslanchando e vencendo o último título nacional do cruzmaltino, em 2011.

Publicidade

Foi vendido para o Spartak Moscou no ano seguinte, ficando por lá até 2017, quando o Flamengo o contratou por quatro anos, depois de rescindir o contrato com o clube russo.

Emoção na apresentação

Um fato marcante em sua curta passagem pelo Flamengo, até agora, foi sua apresentação no Ninho do Urubu, na qual ele se emocionou ao lembrar de seu pai rubro-negro.''Meu pai é flamenguista, tenho amigos muitos próximos flamenguistas. Espero dar muita alegria à torcida. Quando falei para o meu pai, só faltou chorar de emoção.'', disse.

Titularidade

No rubro-negro não demorou para assumir a posição, desde que chegou pegou a camisa de titular e vem dividindo a função com o outro cabeça-de-área, Willian Arão. #Romulo