Terminada a fase preliminar com a entrada de mais quatro clubes nas chaves da Copa Libertadores da América, os times classificados já começam a pensar na parte mais desgastante do processo: as viagens para atuar fora de casa. Por isso, a reportagem da Blasting News realizou um levantamento para saber qual brasileiro somará mais quilômetros entre ida e volta, e a resposta foi o Botafogo.

Após passar por Colo-Colo-CHI e Olimpia-PAR, a equipe comandada por Jair Ventura terá de enfrentar longos 22.686 km em sua empreitada pelo grupo 1, que ainda terá o atual campeão Atlético Nacional-COL, Estudiantes-ARG e o Barcelona-EQU.

A viagem mais cansativa do Botafogo será justamente diante dos colombianos, já que a distância aérea entre Rio de Janeiro e Medellín é de 4.790 km.

Publicidade
Publicidade

Se contabilizarmos ainda o retorno à capital carioca, são outros 4.790 km, totalizando 9.580 km percorridos. A distância é um pouco menor em relação a Guayaquil, no Equador: 9.170 km, no total. Já o vôo para Buenos Aires é bem mais tranquilo, mas também longo: 3.936 km, ida e volta.

A segunda equipe brasileira que mais terá trabalho com viagens é o Santos. O time tricampeão da #Libertadores já estava garantido no grupo 2 com Independiente Santa Fe-COL e Sporting Cristal-PER e, na última quinta-feira, ainda ficou sabendo que enfrentará o The Strongest-BOL, classificado na fase prévia. Ao todo, Dorival Júnior e companhia percorrerão 20.590 km, sendo 8.750 km entre ida e volta a Bogotá, na Colômbia; 6.998 km a Lima, Peru; além de 4.842 km à temida altitude de La Paz, na Bolívia.

Vale lembrar que não foram contabilizadas as viagens de ônibus a São Paulo, por exemplo, onde os santistas tomarão o avião.

Publicidade

Mas há os casos dos clubes que se deram bem no quesito, e o principal deles foi o Atlético-PR, no grupo 4.

Também qualificado após partidas na fase preliminar, o Furacão viajará apenas 8.548 km, distância quase três vezes menor que a do Botafogo, para se ter uma ideia. A viagem mais cansativa dos paranaenses será para enfrentar a Universidad Catolica-CHI - o deslocamento Curitiba-Santiago e Santiago-Curitiba leva 4.502 km. O time do sul do Brasil ainda teve a "sorte" de encontrar pela frente seu conterrâneo Flamengo (viagem de apenas 1.354 km entre ida e volta), além do argentino San Lorenzo (2.692 km).

O Fla, por sua vez, também comemora as mais curtas viagens e entra como o segundo brasileiro com menor locomoção entre países: 11.142 km no total, sendo 5.852 km entre Santiago e Rio de Janeiro, 3.936 km a Buenos Aires e outros 1.354 km de sua cidade a Curitiba e vice-versa.

Os números do rubro-negro são parecidos com os do Palmeiras, que vem logo atrás no quesito, com 11.232 km a serem percorridos para enfrentar Jorge Wilstermann-BOL (4.294 km), Atlético Tucumán-ARG (3.810 km) e Peñarol-URU (3.128 km).

Publicidade

Atlético-MG, com 16.074 km, Grêmio, com 15.550 km, e Chapecoense, com 13.212 km, são os outros brasileiros que completam a lista.

A fase de grupos da Libertadores terá início em 7 de março, terça-feira, dia em que estreiam Atlético-PR e Chapecoense, diante de Universidad Catolica-CHI e Zulia-VEN, respectivamente. #FutebolBrasileiro #Futebol