A #Seleção Brasileira Sub-20 voltou a ter dificuldades no torneio Sul-Americano da categoria. Em jogo realizado na cidade de Quito, no Equador, nesta quinta-feira (2), o #Brasil foi surpreendido pelo Uruguai e acabou sendo derrotado pelo placar de 2 a 1. Esse é o segundo tropeço brasileiro no hexagonal final da competição, já que na segunda-feira (30) a Seleção somente empatou com o Equador na primeira rodada do torneio.

Com a derrota o Brasil, que poderia ter assumido a liderança do hexagonal final, estacionou na quinta colocação com apenas um ponto conquistado, à frente apenas da Colômbia que também possui um único ponto, mas fica atrás pelos critérios de desempate.

Publicidade
Publicidade

Por outro lado, o Uruguai assumiu a liderança do torneio com seis pontos, seguido pela a Argentina, que venceu a Colômbia na partida de abertura por 2 a 1 e soma cinco pontos na competição.

Primeiro tempo: Seleção domina e sai na frente

O Brasil bem que sofreu alguns sustos na primeira etapa, inclusive com uma bola na trave, mas ainda assim fez uma primeira etapa bem melhor do que os uruguaios. O domínio brasileiro se traduziu em vantagem no placar com o gol de Guilherme Arana, aos 24 minutos. No lance do gol, o lateral corintiano apareceu dentro da área e concluiu o lançamento realizado por David Neres para dar números iniciais a partida.

O lateral, que promete brigar pela titularidade também no elenco do Corinthians, já havia marcado na partida anterior contra o Equador e assumiu a artilharia brasileira na competição juntamente com Vizeu.

Publicidade

Com duas expulsões, Brasil sofre e deixa Uruguai virar nos acréscimos

Com a vantagem no placar o Brasil poderia ter definido o jogo nos minutos iniciais da segunda etapa, quando teve boas oportunidades de marcar o segundo gol , mas falhou na pontaria. A situação começou a se complicar aos 14 minutos, quando Rodrigo Amaral acertou um chute indefensável e empatou a partida.

Pouco tempo depois o Brasil tomou mais um duro golpe. Lucas Cunha levou o segundo cartão amarelo e foi expulso da partida. Com a vantagem numérica, o Uruguai passou a encurralar o time brasileiro e pressionar em busca da virada.

Mesmo sofrendo tanta pressão, o Brasil parecia que iria conseguir segurar o empate. Contudo, a expulsão de Lyanco, já na fase final da partida, complicou demais a situação para os comandados de Rogério Micale.

No lance seguinte da segunda expulsão, sem seus dois zagueiros, o setor defensivo brasileiro bateu cabeça e falhou em um lance de bola parada, deixando Vina em condições legais de marcar o gol da virada. O jogador uruguaio ainda contou com a falha do goleiro Lucas Perri, que saiu mal do gol, para marcar o tento uruguaio já nos acréscimos da partida.

O Brasil volta a campo neste domingo (5) contra a Venezuela buscando reabilitação no torneio. No mesmo dia, o Uruguai enfrenta a Colômbia e a Argentina pega o Equador. #Seleção Brasileira