O Fluminense assegurou, com uma rodada de antecedência, o primeiro lugar do Grupo C da Taça Guanabara neste domingo ao golear, no estádio de Los Larios, em Xerém, o Bangu por 4 a 0. Além da liderança na chave, o resultado serviu para o Tricolor manter os 100% de aproveitamento e o tabu de 19 anos sem ser derrotado pelo Alvirrubro de Moça Bonita.

Somando 12 pontos, a equipe do técnico Abel Braga volta a jogar pela segunda fase do #Campeonato Carioca no próximo sábado, em local a ser definido, a partir das 17h (de Brasília), contra o Volta Redonda. Antes, na quarta, às 21h45, na cidade de Ceará-Mirim, interior do Rio Grande do Norte, para estrear na Copa do Brasil, encarando o Globo-RN.

Publicidade
Publicidade

Enquanto isso, o Bangu, que ainda não obteve vitória no Estadual, é o lanterna do Grupo C com dois pontos e, também no sábado, às 17h, irá ao Estádio do Trabalhador, em Resende, para medir forças diante da equipe local.

Baseando seu estilo de jogo no toque rápido, o Fluminense não demorou para abrir o placar. Aos quatro minutos, depois de bela trama com Lucas, Wellington Silva foi até a linha de fundo e tocou para Henrique Dourado. Sem goleiro, o camisa 9 só empurrou para o fundo das redes.

Aos 12, dessa vez do lado esquerdo, Léo Pelé lançou Sornoza. O equatoriano avançou e deu passe açucarado para Gustavo Scarpa, que dominou e, de canhota, mandou no ângulo. O arqueiro banguense Márcio nada pôde fazer: Flu 2 a 0.

O terceiro veio aos 21. Após escanteio batido por Scarpa pela direita, houve um bate-rebate e a bola sobrou para Henrique Dourado, que, como um típico centroavante, girou rápido, antes de fulminar no canto esquerdo.

Publicidade

A enorme vantagem gerou uma acomodação no Fluminense, o que permitiu uma leve subida de produção do Bangu, que, com Loco Abreu, abusava nas bolas aéreas. Mesmo assim, o goleiro Júlio César praticamente não fez uma defesa.

Aos 32 do segundo tempo, Osvaldo, que, momentos antes, havia entrado no lugar de Douglas, desperdiçou um pênalti sofrido por ele mesmo. Nove minutos depois, porém, o camisa 17 se redimiu ao marcar, de cabeça, o último gol do Tricolor. Na comemoração, o atacante foi cercado e aplaudido pelos companheiros.

Fim de jogo e o Fluminense, que ainda mandou uma bola na trave com Gustavo Scarpa, segue imbatível no Cariocão. Por outro lado, o risco de, em 2018, disputar a Seletiva aumenta cada vez mais no Bangu. #Fluminense X Bangu #PaixãoPorFutebol