#Grêmio e #Santos estão estudando um troca-troca que envolve os jogadores Lincoln, Pedro Rocha e Lucas Lima. A negociação foi revelada pelo jornal Zero Hora, de Porto Alegre. Enquanto os dois gremistas iriam para o clube paulista, o camisa 10 santista passaria um ano na capital gaúcha. A possibilidade estudada é de um empréstimo para as duas partes.

De acordo com a publicação, Lucas Lima estaria sem clima para continuar no Santos em 2017. Na última semana, foi revelado que o jogador reclamou nos bastidores do clube paulista. A causa do incômodo seria a falta de segurança para o atleta e sua família, que teriam sido ameaçados logo após a derrota de 1 a 0 do Peixe para a Ferroviária, no dia 18 de fevereiro.

Publicidade
Publicidade

Como também é conhecido, o jovem meia Lincoln do Grêmio é alvo do Santos desde o início do #Mercado da bola. O clube paulista já havia tentado a contratação do meia por empréstimo, mas o clube gaúcho não quis prosseguir conversando. Mesmo tratado como promessa, Lincoln perdeu espaço no Tricolor ainda em 2016, por motivos desconhecidos. Apenas agora Renato Portaluppi vem relacionando o jogador, mas ele não é unanimidade.

Já a situação de Pedro Rocha, titular absoluto gremista, deve ser resolvida com a sua renovação de contrato, o que facilitaria o empréstimo para o Santos. O atacante de 22 anos está perto de renovar por mais três temporadas com o clube gaúcho, após nova proposta que conta com aumento de salário, luvas e prêmios caso seja convocado pela Seleção Brasileira.

De acordo com o jornal Zero Hora, todos atletas seriam emprestados com valor de compra fixado ao final da temporada.

Publicidade

Outro ponto que poderia impedir o Grêmio da negociação é o alto salário de Lucas Lima. O atleta recebe R$ 400 mil mensais, sendo que o clube gaúcho possui um teto de R$ 250 mil para cada jogador. Nesse caso, a imprensa de Porto Alegre acredita que o Tricolor abrirá a mão do teto para contar com o meia.

As negociações do Grêmio para ter um novo camisa 10 são tratadas com urgência em Porto Alegre. Desde que Douglas se machucou, o Tricolor corre para ter um novo armador para a Libertadores, que começa em março.